menu
×

CREA-MA participa de debate sobre implantação de novas tecnologias na capital

Na ocasião, foi tratado sobre como o desenvolvimento tecnológico tem se tornado cada vez mais ágil e essencial para o crescimento das cidades.

Publicado: 16/08/21 15:25 - Fonte: Assessoria de Imprensa


[noticia: crea-ma-participa-de-debate-sobre-implantacao-de-novas-tecnologias-na-capital]  - 01.jpeg


No dia 22 de julho, o Coordenador Nacional da CCEEE/CONFEA e Coordenador Regional da CEEE/CREA-MA, Eng. Eletric. Rogerio Moreira Lima, participou de reunião na Federação das Indústrias do Estado do Maranhão – FIEMA, sobre a implantação da cobertura do 5G.

Na ocasião, foi tratado sobre como o desenvolvimento tecnológico tem se tornado cada vez mais ágil e essencial para o crescimento das cidades. A iminente chegada da tecnologia 5G – quinta geração de redes de comunicação móvel –, por exemplo, vai impulsionar investimentos em todo o país, inclusive em São Luís.

Nesse sentido, os órgãos e instituições envolvidas têm trabalhado para que seja concretizada adaptações em diversos aspectos, inclusive na legislação que determina como esse processo deve ocorrer – decreto municipal nº 46261 de 20 de novembro de 2014, que regulamenta o uso especial da Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo Urbano para a instalação de estruturas destinadas a serviços de telecomunicações.

O Coordenador Nacional da CCEEE/CONFEA e Coordenador Regional da CEEE/CREA-MA, Eng. Eletric. Rogerio Moreira Lima, ressaltou a importância de desburocratizar o processo de liberação de infraestrutura do 5G, sem desregulamentar, tendo em vista que, a falta de profissionais qualificados com formação em engenharia pode ocasionar acidentes.

Outro ponto importante, diz respeito a radiação não ionizante (RNI), estudos já demonstraram que não existe correlação entre câncer e RNI mas tem o efeito térmico e deve-se estar atento tanto a NR9 quanto a Resolução nº 700/2018-ANATEL e que as fakes news tem feito retornar esse tema, ocasionando problemas na liberação dos alvarás para as ERBs, o que gera transtornos e atrasos na implantação das tecnologias sem fio, pois desde a primeira geração e agora com a chegada do 5G os níveis de potência irradiados tem diminuído graças a demanda enorme por banda larga móvel.

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação – SEMURH, BRASSCOM, ABRINTEL, ANATEL e CNI, Secretaria Municipal de Informação e Tecnologia – SEMIT também estiveram presentes.

#creamaranhao #todospeloCreaMaranhao #confea