Plenário homologa resultado de eleições de diretor-financeiro da Mútua.

Publicado em: 22 de dezembro de 2020

À exceção das Regionais de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul, da Mútua – Caixa de Assistência aos Profissionais do Crea, que elegerão seu diretor-financeiro em 2021, as demais tiveram homologado o resultado das eleições para o cargo realizadas em novembro de 2020. A decisão foi tomada pelo plenário do Confea na manhã desta segunda-feira (21) durante a sessão plenária extraordinária número 08.

Ao aprovar o adiamento das eleições das Mútuas de MG e RS para 2021, o plenário aceitou os motivos apresentados pelas regionais – falta de quórum no caso mineiro e a proibição por autoridades sanitárias de reunir mais de 50 pessoas em função do novo coronavírus, em Porto Alegre – e que basearam o argumento  apresentado pela Comissão Eleitoral Federal (CEF), coordenada pelo engenheiro agrônomo e conselheiro federal João Bosco de Andrade Lima, que do plenário da sede do Confea, em Brasília, apresentou as deliberações. Os trabalhos foram coordenados por videoconferência pelo engenheiro civil Osmar Barros Júnior.

Na leitura do voto, Bosco destacou também o fechamento do calendário eleitoral de 2020, o que provocou a prorrogação para que as eleições da Mútua em MG e RS para diretor-financeiro sejam realizadas “até 60 dias após a instituição da  respectiva Comissão Eleitoral Regional para exercício 2021, na forma de seus Regimentos, informando a CEF a respeito do resultado eleitoral”.

O coordenador da CEF destacou também que não haverá abertura de prazos para novas inscrições: “os candidatos que concorrem são os mesmos. Apenas adiamos a realização das eleições”.

Na mesma sessão, encerrada ainda pela manhã, os conselheiros federais aprovaram a antecipação de 29 para 23 de dezembro a divulgação oficial pela CEF,  dos nomes eleitos como diretores-financeiros da Mútua, caixa de assistência, que terão mandato de 1º de janeiro de 2021 até 31 de dezembro de 2023.

Conheça os eleitos:

Crea–AC – José Carlos Martins da Silva

Crea-AL – Messias Rodrigues Filho

Crea-AM – Carlos Aberto Figueiredo

Crea–AP – Márcio Rodrigo Nunes de Souza

Crea–BA – Anderson Alves Ambrosio

Crea–CE – Sebastião Carneiro de Albuquerque

Crea–DF – Hermes Jannuzi

Crea–ES – Eduardo Luiz Henriques

Crea–GO – Márcio de Jesus Guimarães Resende

Crea–MA – Durval Ribeiro Alves

Crea-MS – Edson Alves Delgado

Crea-MT – Silvano Pohl Moreira de Castilho Jr.

Crea-PA – Carlos Eduardo Domingues e Silva

Crea-PB – José Humberto Almeida de Albuquerque

Crea-PE – Leonardo Teixeira de Sales

Crea-PI – Lúcio Vieira de Brito

Crea-PR – Harlon Luna Ferreira

Crea-RJ – Luiz Antonio Fonseca Punaro Baratta

Crea-RN – Alessandro Ricardo Costa de Araújo Câmara

Crea-RO – José Braga de Moura Sobrinho

Crea-RR- Walison Tomé Briglia

Crea-SC -Miguel Ângelo da Silva Mello

Crea-SE – Solange Maria Souza da Silva

Crea-SP – Cláudia Aparecida Ferreira Sornas Campos

Crea-TO – João Alberto Rodrigues Aragão

O lançamento do livro “Ensino e Competências Profissionais na Geologia”, que entre seus organizadores tem o coordenador nacional das Câmaras Especializadas de Geologia e Engenharia de Minas  (Cegem), Caiubi Souza Kuhn, e foi patrocinado pelo Confea, marcou o encerramento da sessão.

Os conselheiros federais se reúnem novamente de 27 a  29 de janeiro próximo, quando da primeira sessão plenária de 2021.

Maria Helena de Carvalho
Equipe de Comunicação
Fotos Tauan Alencar/Confea