Fiscais do Crea-MA solicitam informações sobre ART´s do Grupo Mateus

Publicado em: 9 de outubro de 2020

Fiscais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (Crea-MA) estiveram na manhã de segunda-feira (05) no Centro Administrativo do Grupo Mateus. Os fiscais solicitaram informações referentes aos contratos de manutenção e atividades relacionadas  da engenharia do Mix Atacarejo localizado na curva do 90.

Na noite de sexta-feira da semana passada ocorreu o desabamento de prateleiras do Mix Atacarejo, causando a morte da funcionária da empresa, Elane de Oliveira Rodrigues, de 21 anos, além de ferir mais oito pessoas.

Ainda durante a reunião com os representantes do Setor de Manutenção e do Jurídico do Grupo Mateus, ficou estabelecido o prazo para até hoje, sexta-feira para a entrega das informações dos contratos e serviços de engenharia da loja da curva do 90 e da Cohama, este último já solicitado anteriormente pelo Crea-MA.

O gerente de fiscalização das inspetorias do Crea-MA, eng. agro. Roberto Souza, informou que foi solicitado também o envio da listagem de todas as unidades do Grupo Mateus em todo Maranhão (Supermercados Mateus, Camino, Eletro Mateus, Mix Mateus e Centro de Distribuição), que deverá ser enviada ao email coorporativo da superintendência de fiscalização até sexta-feira. “Assim que a listagem das unidades forem disponibilizadas, serão elaborados pedidos de informação individualizados, por loja, pois segundo declarações do setor de manutenção, algumas lojas celebram contratos diretamente para realização de serviços e cada uma dispõe de CNPJ próprio”, explicou Roberto.

Participaram da fiscalização, além do gerente Roberto Souza, os fiscais Marcelo Camilo e Paulo Roberto Paixão.

O superintendente de Fiscalização do Crea-MA, eng. mec. Wesley Assis, informou que desde o dia do acidente estão sendo feitos os levantamentos das Anotações de Responsabilidade Técnica (ART´s). “ Precisamos saber quem são os profissionais que estão trabalhando em determinadas áreas, tais como câmaras frigoríficas,  instalação elétrica, subestação elétrica, estrutura metálica e até mesmo Sistema de Combate a Incêndio” explicou Wesley Assis. “Tem que ter um profissional responsável e registrado no Crea-MA e registrada a ART, informando ao Crea quem é responsável pelo serviço”, complementou o superintendente.

Ele explicou ainda que as empresas que prestam serviços ao Grupo Mateus, precisam ter a ART e estar registrada no Crea, e possuir um profissional responsável. “Se não tiver registrada no Conselho, nós autuamos a empresa como exercício ilegal da profissão”, disse Wesley Assis. “O conselho não julga a qualidade da obra e serviço. Ele fiscaliza o exercício profissional, se a obra ou serviço está sendo feito por um profissional habilitado, em prol da segurança da sociedade”.

A convite da polícia técnica, o superintendente Wesley Assis participou de um levantamento pericial realizado ontem no local do acidente. “Eu acompanhei a perícia feita pela polícia técnica com o intuito de orientar o que é realmente atribuição do Crea-MA e o que eles podem no Conselho para contribuir com elucidação de algumas questões. Também prestei um depoimento instrucional ao delegado Jefrey  Furtado prestando estas mesmas informações, como forma de ajudar no caso”, explicou o superintendente.

Texto: Vitória Castro

Assessoria de Comunicação do Crea-MA.