Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Diálogo com governo marca abertura do 12º Encontro de Líderes

Publicado: 05/03/2023 18:34 – Fonte: Assessoria de Comunicação CONFEA

Com uma participação inédita do vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, ao lado do presidente Joel Krüger, o Confea realizou nesta terça (28/2) a abertura do 12º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea e Mútua, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília. Vice-presidente, também ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Alckmin abordou o desenvolvimento sob o prisma da Encíclica Populorum Progressio, do Papa Paulo VI, segundo a qual “o desenvolvimento é novo nome para a paz”. Sendo aplaudido também em outros momentos, ele afirmou, ao concluir sua fala, que “o nosso dever é criar essa oportunidade de desenvolvimento para que as pessoas possam realizar essa vocação de servir pelo seu trabalho. E a engenharia é a base para esse desenvolvimento, essa paz”.

 

A natureza do evento foi esclarecida a Alckmin pelo presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. Krüger explicou que ali estavam, representando as 27 unidades da federação, os presidentes de todos os Creas, os conselheiros federais, parte dos conselheiros regionais, presidentes de entidades de classe, inspetores e acadêmicos, representando 1,1 milhão de profissionais de 400 mil empresas das áreas correlatas ao Sistema.

 

“Queremos deixar nosso conhecimento, energia e força de trabalho à disposição para que – com políticas públicas de mobilidade urbana, encostas, produção de energia, agronegócio, mineração, planejamento urbano, enfim, com todas as modalidades que abrangemos, no campo e na cidade – atinjamos nossos tão esperados desenvolvimento nacional e melhoria da qualidade de vida do povo brasileiro”, pontuou Krüger.

 

Para uma plateia atenta, formada por autoridades do Sistema e do meio político, como os deputados federais Henderson Pinto (MDB-PA) e Raimundo dos Santos (PSD-PA), e uma mesa de honra que contava com as presenças do ministro das Cidades, Jáder Barbalho Filho, da deputada federal eng. agr. Marussa Boldrin (MDB-GO), do coordenador do Colégio de Presidentes, eng. agr. Ulisses Filho, e do presidente da Mútua, eng. agr. Francisco Almeida, o vice-presidente da República salientou os desafios para o crescimento do país.

 

“Diante do desafio do crescimento, da competitividade, vamos encontrar a engenharia em todas as alternativas. Para enfrentar a competitividade é preciso logística em um país como o Brasil. Aeroportos, portos, rodovias, integração de modais. O Brasil ficou caro, e país caro acaba crescendo menos. Além da logística, a desburocratização. Criamos um setor para isso. O desafio do mundo moderno é o emprego. O setor privado mecaniza, a indústria mecaniza. Até o setor de serviços tem inteligência artificial. Por isso, a construção civil é essencial. Porque ela emprega de maneira intensiva. Temos que fazer construção para todo lado para assegurar emprego”, disse, informando investimentos de R$10,4 bilhão para o Programa Minha Casa, Minha Vida.

 

Médico, o vice-presidente Geraldo Alckmin considerou ainda a participação da engenharia na área. “Olhando para a saúde, saneamento básico, vacina e antibiótico, a engenharia está presente”. Segundo ele, a preocupação atual não é apenas em produzir mais barato e melhor. “Agora, é mais barato, melhor e com compensação de carbono. As mudanças climáticas dependem do Brasil, da Indonésia e do Congo, o BIC. Essas três florestas tropicais vão assegurar a proteção contra as mudanças climáticas”, disse, citando ainda inovações como o hidrogênio verde e outras tecnologias para a compensação de carbono. Alckmin fez ainda referência à mineração do estado do ministro Jader Barbalho Filho, por meio de Carajás. “Precisamos agregar valor. Há 30 anos, o Brasil estava na lista ‘dumping’ do aço. Agora, o Brasil saiu da lista e a nossa exportação de aço vai disparar para os Estados Unidos”, afirmou.

 

Orgulho
Ministro das Cidades, Jader Barbalho Filho afirmou que o Brasil tem orgulho do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. “As mil lideranças aqui reunidas demonstram a força dos profissionais da engenharia, da agronomia e das geociências no desenvolvimento do Brasil”, analisou. Depois de mencionar o programa Minha Casa Minha Vida, retomado neste ano pelo governo federal, o ministro ponderou sobre o papel dos mais de um milhão de profissionais registrados no Sistema Confea/Crea e Mútua. “Precisamos buscar novas maneiras de construir casas mais baratas sem comprometer a segurança dos imóveis. Engajem-se para valer nesse desafio nacional. Barbalho Filho finalizou clamando pela boa guarda “desta parte tão importante do nosso planeta”, que é o Brasil.

 

Representante do mesmo estado do presidente da Mútua, a engenheira agrônoma e deputada federal Marussa Boldrin (MDB-GO) comentou que não é preciso falar sobre a entidade, por seu destaque reconhecido por todos. E apontou que o “o governo é parceiro e vai ouvir sim as nossas demandas, tenho certeza disso”. Parabenizando o presidente Joel e os presidentes dos Creas presentes, Marussa citou ainda o aumento da participação feminina no parlamento brasileiro. “Estamos para contribuir. Amo a minha botina, mas também o salto alto. Esse é o empoderamento feminino, podemos estar de botina, mas também de salto alto e vestido”, disse, disponibilizando a Câmara Federal, lamentando a presença das Fake News e informando que a partir de amanhã será recriada a Frente Parlamentar da Engenharia e do Desenvolvimento. “Para ter uma maior representatividade do nosso setor, tendo voz e sendo ouvidos”, disse.

 

Em ocasião que registrou a passagem pelos 45 anos do Crea-AC, representado por meio de sua presidente, a engenheira civil Carmem Nardino, o presidente da Mútua, eng. agr. Francisco Almeida, saudou a importância do Encontro e acompanhou o presidente na referência às escolas de engenharia do país.  “Medicina não acontece se não fosse a engenharia. Tudo o que está em volta de vocês”, frisou.

 

“Esperamos poder contribuir para o desenvolvimento nacional, pensar soluções para os problemas do país”, pontuou o eng. agr. Ulisses Filho, presidente do Crea-PI, que coordena o colegiado que reúne os presidentes de todos os conselhos regionais.

CREA Maranhão consegue suspensão imediata de concurso para engenheiro agrônomo na prefeitura de São Luís Gonzaga

O Crea Maranhão conseguiu a suspensão imediata do concurso da Prefeitura de São Luís Gonzaga para o cargo de engenheiro…

Curso completo – Avaliação de Imóveis e Benfeitorias Rurais

  Curso completo - Avaliação de Imóveis e Benfeitorias Rurais * Conforme a ABNT; * Metodologia Prática; * Software específico…

Cursos Gratuitos no CREA Maranhão em julho: Qualificação e Capacitação Profissional

Cursos Gratuitos no CREA Maranhão em julho: Qualificação e Capacitação Profissional O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão…

Exposição de arte no CREA-MA: “Movimentos, formas e cores” por Nelson Maia

Venha conferir a exposição abstrata "Movimentos, formas e cores" do artista maranhense Nelson Maia! Nelson Maia, conhecido por suas obras…
Pular para o conteúdo