Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

COMUNICAÇÃO PÚBLICA COMO FERRAMENTA DE RELACIONAMENTO

O segundo dia do 14º Seminário de Comunicação Institucional do Sistema Confea/Crea e Mútua foi aberto pela doutora em Ciência da Informação, jornalista e relações públicas Elizabeth Brandão, com a palestra “A Consolidação do conceito de Comunicação Pública no Brasil – Definições fundamentais, discussões mais recentes e aplicação ao Sistema Confea/Crea e Mútua”.
O seminário teve início na tarde de ontem (18/6) com a presença do presidente do Confea, engenheiro civil José Tadeu, que destacou a importância de se formular a Política de Comunicação para o Sistema. Também participaram da cerimônia de abertura o eng. eletric. Paulo Eduardo de Grava, superintendente de Estratégia e Gestão do Confea; o presidente da Associação Brasileira de Ensino Técnico e Industrial, Jessé Barbosa Lira; o eng. agr. Cláudio Calheiros, presidente da Mútua; e o eng. civ. Marcelo Morais e a eng. eletric. Darlene Leitão, ambos conselheiros federais.
Comunicação pública
Na manhã de hoje (19/6), a palestrante Beth Brandão apresentou aos profissionais de comunicação do Sistema o contexto da construção da comunicação pública no exterior e no Brasil lembrando que a expressão começou a ser usada no País a partir de 1998, como resultado do novo cenário político, econômico e social que desencadeava mudanças no espaço público. “O Brasil estava em um novo momento, em uma nova democracia. Precisava-se pensar uma nova comunicação e a democratização da informação”, explicou Beth Brandão.
Segundo a especialista, naquele momento havia a necessidade de um novo paradigma para pensar e fazer uma comunicação capaz de responder ao estado democrático que estava se consolidando, em que a sociedade ganhava voz cada vez mais. “Tivemos que estruturar uma maneira de se relacionar com o cidadão.” Nesse sentido, a comunicação pública ganhou espaço como facilitadora de políticas públicas, que necessitam de canais de mediação e diálogo para atingir e dar voz ao cidadão e às organizações da sociedade civil. “A comunicação pública é feita em prol do cidadão e não em benefício de apenas uma área, como acontece na comunicação institucional ou governamental”, esclareceu.
Defensora de uma comunicação pública como ferramenta de relacionamento, Beth Brandão pontuou a importância de se ouvir, falar, negociar, buscar pontos em comum com o público das instituições públicas, que atualmente está segmentado e tem um comportamento em tempo real. Por isso, a comunicação precisa estar estruturada. “A comunicação pública é uma atividade muito maior que apenas produzir informação. É necessário saber lidar com os vários públicos da instituição e saber respondê-los. E a partir desse relacionamento, saber como produzir algo positivo para o Conselho”, sugeriu a doutora em Ciência da Informação.

Formulação de política de comunicação
Após a palestra, os profissionais de comunicação dos Creas tiveram a oportunidade de registrar demandas a serem contempladas pelo processo de formulação da política de comunicação do Sistema. Mediada pela analista da Gerência de Planejamento e Gestão (GPG), Natália Antezana, com a colaboração da relações públicas do Crea-RS, Denise Friedrich, foram tratados diversos temas, compartilhados pelos interesses das assessorias presentes ao seminário.
Houve ainda uma explanação da advogada Polyana Motta, ligada ao Setor de Convênios e Parcerias (Secop) do Confea, sobre recursos do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Sistema (Prodesu), que podem ser utilizados pelas assessorias de comunicação do Sistema. Entre eles, o Programa de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento da Comunicação (Prodacom), que objetiva apoiar a produção e veiculação de campanhas institucionais, bem como a editoração de publicações técnicas de interesse do Sistema Confea/Crea e Mútua. Para tanto, é necessário elaborar projeto de acordo com os formulários do Programa, e a proposta precisa estar alinhada à agenda estratégica e ao plano de comunicação.
No período da tarde, os profissionais de comunicação participaram de atividades técnicas com a proposta de tratar da formulação da Política de Comunicação Social, o que envolveu a discussão de objetivos a serem alcançados. Também foram definidas dinâmicas de produção de conteúdos e propostas de trabalho a serem desenvolvidos até setembro, para quando está previsto o próximo seminário de comunicação.

Em: 19.06.2013
Equipe de Comunicação do Confea

Inscrições gratuitas abertas: participe do curso REVIT BIM 2023 – GLP do Crea Qualificando de junho

O Crea Qualificando de junho está repleto de conteúdos que vão enriquecer seus conhecimentos. Desta vez, o curso oferecido de…

Participe da Semana da Acessibilidade do Clube de Engenharia do Maranhão

Participe da Semana da Acessibilidade do Clube de Engenharia do Maranhão! 🗓️ Datas: 25 a 28 de junho de 2024…

Abril Verde 2024: campanha pela Vida e Segurança no Trabalho

O mês de abril é marcado pelo movimento Abril Verde, uma iniciativa que busca promover a conscientização sobre a importância…

Grupo de Trabalho (GT) realiza reunião com Serviço Móvel Pessoal (SMP) do CREA-MA para debates da implantação da tecnologia 5G no Brasil

Após a aprovação da prorrogação do Grupo de Trabalho Serviço Móvel Pessoal (SMP) até outubro deste ano, decidida na 2ª…
Pular para o conteúdo