Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

CREA-MA PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE O CORREDOR DE TRANSPORTE COLETIVO

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão, representado pelo seu Superintendente, o Engenheiro Civil Jorge Almir Feres Moraes Rêgo, participou das discussões sobre o projeto do novo Corredor de Transporte Urbano de São Luís, durante audiência pública realizada durante a manhã da última terça-feira (17), no auditório da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema).
O secretário municipal de Trânsito e Transportes, Clodomir Paz, presidiu os trabalhos que contaram com a participação de diversos representantes de órgãos oficiais e de entidades da sociedade civil.
Aberta ao público geral, a audiência atende à legislação e foi realizada através das secretarias municipais de Trânsito e Transportes (SMTT), de Urbanismo e Habitação (Semurh) e de Meio Ambiente (Semmam).
As explicações técnicas sobre o novo Corredor de Transporte Urbano – que ligará o bairro da Cohab ao Centro, via interligação com a ponte do São Francisco – foram feitas pelo secretário-adjunto da SMTT, engenheiro José Arthur Cabral Marques. Para ele, trata-se de um projeto grandioso para a cidade que, agregando planejamento urbano com planejamento de transporte – deverá beneficiar, ao custo de R$ 430 milhões, 44 bairros de São Luís. “É importante frisar que, graças aos esforços da Prefeitura e de toda a sua equipe técnica, já se conseguiu a captação dos recursos financeiros junto ao governo federal no bojo do PAC da Mobilidade Urbana”, declarou José Arthur Cabral.
Extensa malha viária – Com recursos já assegurados da União e da Prefeitura, acrescentou o secretário-adjunto da SMTT, o novo Corredor Urbano de Transporte de São Luís contará com uma extensa malha viária para o transporte urbano de massa, com ciclovias e estações de embarque e desembarque, no total de 12,37 quilômetros de vias. A grande avenida terá dez estações de embarque e desembarque de passageiros, passarelas, uma estação de transbordo, ciclovias, 11 bicicletários (estacionamento para bicicletas), corredores exclusivos de ônibus e estrutura de elevação, com sistema de acessibilidade, numa área de influência de 44 bairros – o que corresponde a 450 mil habitantes.
Durante a audiência pública, o secretário municipal de Urbanismo e Habitação, Domingos Brito, afirmou que, após a conclusão do processo licitatório, o tempo previsto de execução da obra é de dois anos. Segundo Domingos Brito, a primeira etapa do projeto começa na Avenida Ferreira Gullar (se interligando com a ponte do São Francisco), cruza a Avenida Carlos Cunha e segue até a Cohab, margeando o Rio Anil, num total de 12,37 km de vias sem cruzamentos de nível.

EM: 18/07/2012
COM INFORMAÇÕES DO PORTAL O IMPARCIAL ONLINE (www.oimparcial.com.br)

Inscrições gratuitas abertas: participe do curso REVIT BIM 2023 – GLP do Crea Qualificando de junho

O Crea Qualificando de junho está repleto de conteúdos que vão enriquecer seus conhecimentos. Desta vez, o curso oferecido de…

Participe da Semana da Acessibilidade do Clube de Engenharia do Maranhão

Participe da Semana da Acessibilidade do Clube de Engenharia do Maranhão! 🗓️ Datas: 25 a 28 de junho de 2024…

Abril Verde 2024: campanha pela Vida e Segurança no Trabalho

O mês de abril é marcado pelo movimento Abril Verde, uma iniciativa que busca promover a conscientização sobre a importância…

Grupo de Trabalho (GT) realiza reunião com Serviço Móvel Pessoal (SMP) do CREA-MA para debates da implantação da tecnologia 5G no Brasil

Após a aprovação da prorrogação do Grupo de Trabalho Serviço Móvel Pessoal (SMP) até outubro deste ano, decidida na 2ª…
Pular para o conteúdo