Presidente do Crea-MA participa da 3ª Reunião do Colégio de Presidentes.

 O presidente em exercício do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (Crea-MA), eng. mec. Nelson Cavalcanti, participou da 3ª Reunião do Colégio de Presidentes de Creas (CP), que aconteceu por meio de videoconferência, nos dias 5,6 e 7 de agosto. O evento contou com a presença do presidente em exercício do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), eng. civ. Osmar Barros Júnior, e do diretor de Benefícios e Tecnologia e presidente em exercício da Mútua, Caixa de Assistência dos Profissionais dos Creas, eng. agr. Cláudio Calheiros.

Um dos assuntos em pauta logo na abertura da reunião foi acerca dos reflexos da pandemia causada pelo novo coronavírus nas atividades desenvolvidas pelos conselhos regionais.  Os participantes, em sua grande maioria no exercício do cargo de presidentes dos Creas, debateram sobre o retorno do trabalho presencial e as medidas que estão sendo tomadas para manter o ambiente seguro. Entre elas estão treinamentos, distribuição de máscaras e álcool, além de higienização do local.

A volta ao trabalho presencial está acontecendo de acordo com a situação de cada local. Sendo assim, para o Crea-MA, a retomada das atividades se deu na última segunda-feira (10), apenas na sede.

No interior, somente o setor de fiscalização da Inspetoria de Imperatriz iniciou os trabalhos presenciais de fiscalização, sem atendimento presencial ao público. Os setores administrativos das inspetorias continuarão trabalhando em regime home office.

O retorno do atendimento presencial na sede e inspetorias do Crea-MA está sendo gradual e seguro, de acordo com medidas administrativas tomadas para cumprir todos os protocolos segurança e prevenção ao contágio do novo Coronavírus, As medidas obedecem aos protocolos da Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde.

Inclusive, a fala proferida pelo eng. mec. Nelson Cavalcanti, no exercício do cargo do Crea-MA, contempla boa parte dos participantes do encontro “Recorremos ao teletrabalho. Suspendemos todo e qualquer atendimento presencial e incrementamos o home office. Todas as reuniões de comissões, câmaras especializadas e as plenárias estão sendo realizadas de maneira remota. Criamos plataformas para atendimento virtual ao público e temos tido bom resultado. Nosso retorno está marcado para a partir do dia 10, mas em outras inspetorias o retorno será de acordo com a situação de cada município.”, explicou Nelson durante a reunião.

Na parte da tarde, foi aprovado o protocolo de intenção entre Confea, 27 Creas,, Mútua e Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A parceria que acontece há 13 anos possibilita aos profissionais o aperfeiçoamento e acesso aos serviços da ABNT. Com a renovação do convênio, o Crea-MA propôs que seja ampliado o local de acesso dos profissionais. “Eu sugeri que os profissionais possam acessar as normas da ABNT através do sistema SITAC, o Sistema de Informações Técnicas e Administrativas e minha sugestão foi bem recebida por todos”, declarou Nelson Cavalcanti.

O CP ainda deliberou que os valores da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), anuidade, taxas de serviços e multas, sejam mantidos em 2021, por conta da crise econômica proveniente da pandemia do novo coronavírus.

No dia seguinte, a reunião iniciou com a discussão sobre a questão de sombreamento e extrapolação jurídica por parte dos outros Conselhos Profissionais. Foi discutida ainda no encontro a realização da 77ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea), que iria acontecer no Estado do Goiás, mas diante do cenário da pandemia, foi decidido adiar para maio de 2021.

Ainda na quinta-feira, os presidentes aprovaram a proposta de que a partir de 2021, as eleições do Sistema Confea/Crea sejam realizadas pela internet. A iniciativa é uma forma de democratizar o voto. O texto segue agora para a Comissão Eleitoral Federal, para avaliação e posteriormente será enviado ao Plenário. Na ocasião, o Crea-MA reforçou a vontade dos profissionais do Maranhão para que essas eleições sejam por meio da internet, a partir do próximo ano.

Outra solicitação do Crea-MA durante o Colégio de Presidentes, foi a solicitação junto ao Confea, para que a campanha da importância da fiscalização, veiculada em São Luís, fosse também divulgada em Imperatriz, o que foi prontamente atendida.

Já no último dia do encontro, os participantes da 3ª Reunião do Colégio de Presidentes de Creas discutiram em primeira instância a proposta de estabelecer novas exigências que garantam a utilização dos recursos advindos do Programa de Auxílio Financeiro do Sistema Confea/Crea de Enfrentamento ao Coronavírus SARS-CoV-2 (Covid-19) no custeio das atividades dos Creas.

Em seguida e para finalizar, foi colocada em discussão a proposta de reedição pelo Plenário do Confea de resolução nos moldes da 1.118/2019, que instituiu o Programa de Recuperação de Créditos (Refis) para o exercício de 2020, onde prevê um novo Programa, para o exercício de 2021.

A próxima reunião do colegiado está marcada para o período de 9 a 11 de setembro, ainda por meio digital.

 

Texto: Carla Oliveira e Vitória Castro

Assessoria de Comunicação do Crea-MA.

*Com informações do site do Confea.

Reuniões virtuais dos membros das Câmaras Especializadas avaliam processos.

Na semana passada foram realizadas reuniões virtuais da Câmara Especializada de Engenharia Civil, Geologia e Minas, Câmara Especializada de Engenharia Mecânica e Segurança do Trabalho e da Câmara Especializada de Agronomia As reuniões aconteceram, respectivamente, na segunda-feira (03), terça-feira (04) e quinta-feira (07).

A reunião da Câmara de Engenharia Civil, Geologia e Minas, focou em resolver os processos que foram levados à câmara em grau de recurso. Dentre os processos avaliados, constavam análises de registros de anotação de responsabilidade técnica (ART), defesas de auto de infração, inclusões de responsável técnico e multas.  No total, foram 93 processos julgados.

Além disso, um dos assuntos abordados na reunião foi sobre o programa de gerenciamento de resíduos sólidos, onde a câmara e a fiscalização estão trabalhando juntas para manter a eficiência das ações.

Participaram da reunião virtual, o coordenador da Câmara, eng. civ. Ranyelle Ricardo Santos e os membros eng. civ. José Henrique Campos Filho eng. civ. Arnaldo Carvalho Muniz, eng. civ. Euridice Amélia Reis Rabelo, eng. civ. Francisco de Assis Alves da Cunha, eng. civ. Luís Antônio Simões Hadade, eng. civ Nagib Abrahão Duailibe Neto, eng. civ Antônio Carlos Amaral Ribeiro, eng. civ Luciana Soares Santos Jacinto e eng. civ. Franklyn Roseverthe Veras da Silva.

Já a reunião da Câmara Especializada de Engenharia Mecânica e Segurança do Trabalho, que aconteceu no período da manhã, analisou um total de 41 processos, entre eles estavam, o cadastro do curso de Engenharia de Produção da Faculdade de Ensino Internacional do Maranhão Ltda. – Isl Wyden e também o cadastro do curso de Engenharia Mecânica da Faculdade Pitágoras de imperatriz. Também foi pauta da reunião os autos de infração à revelia, relatório de fiscalização e inclusão de pós-graduação de mestrado, doutorado e especializações no geral.

Na reunião virtual estavam presentes o eng. seg. trab. Antônio Vilson Silva Dias, eng. mec. Nelson José Bello Cavalcanti, eng. mec. Flavio Henrique Silva Campos, eng.  mec. José de Ribamar Ferreira Barros Júnior e o assessor das Câmaras, o advogado Alexsandro Sousa Bastos.

Câmara Especializada de Agronomia

Na reunião da Câmara Especializada de Agronomia do Crea-MA, que aconteceu na quinta-feira (06), 11 processos foram analisados. Houve uma discussão acerca do Manual de Fiscalização da Agronomia, onde ficou decidido que os membros da Câmara teriam até o dia quinze deste mês para fazer todos os ajustes e enviar para a assessoria jurídica avaliar, para que na próxima reunião plenária do Crea-MA possa ser avaliado novamente.

Participaram da reunião virtual, a coordenadora eng. agr. Leida Silva de Souza, o presidente em eng. agr.  José de Jesus Nunes de Oliveira, eng. agr. Gregori da Encarnação Ferrão, eng. agr. Rodrigo Jorge Silva Braga e os assessores eng. elet. Geraldo Ribeiro e o advogado Alexsandro Sousa Bastos.

Texto: Carla Oliveira e Vitória Castro

Assessoria de Comunicação do Crea-MA.

Crea-MA realiza 7ª Plenária Ordinária do Crea-MA.

Realizada no dia 04 de agosto, a 7ª Reunião Plenária Ordinária do Crea-MA. A reunião virtual, que foi transmitida mais uma vez pelo canal do Conselho no youtube, foi presidida pelo Presidente em exercício do Crea-MA, eng. mec. Nelson Cavalcanti.

Na pauta da reunião, temas como a apreciação e decisão das portarias ad referendum da pela Presidência; apreciação e decisão do Balancete do mês de Maio/2020; cadastro do cursos de Engenharia Elétrica e de Engenharia de Produção e Engenharia Mecânica de faculdades particulares, além da discussão e decisão da revisão dos Registros das Entidades de Classe e Instituições de Ensino e da Proposta Inicial da composição do Plenário 2021.

Nos assuntos extrapauta foi informado aos conselheiros de que o Crea-MA notificou as prefeituras de Riachão, Estreito, Araioses, Codó e Barra do Corda, a Câmara Municipal de Imperatriz e o Sesc, por descumprimento do pagamento do salário profissional previstos nos editais dos concursos públicos.

Caso nenhuma prefeitura se manifeste, ainda neste mês de agosto o Conselho deve ingressar na Justiça Federal solicitando a suspensão dos concursos públicos, a exemplo do que foi feito com o concurso da prefeitura de Feira Nova do Maranhão.

Durante a plenária foi aprovada também a decisão da Comissão de Renovação do Terço pela manutenção do número de representantes das Entidades de Classe de profissionais de nível superior, correspondente a 20 conselheiros e das Instituições de Ensino, com 8 representantes, totalizando 28 conselheiros.

Participaram da 7ª Reunião Plenária Ordinária, do Crea-MA os conselheiros Eng Civ. Antônio Carlos Amaral Ribeiro, que também é diretor administrativo do Crea-MA, Eng. Civ. Arnaldo Carvalho Muniz, Eng. Civ. Eurídice Amélia Reis Rabelo, Eng. Elet. Ciro Dal Bianco Lopes, Eng. Elet. Rogério Moreira Lima Silva, Geólogo Thiago Vieira Moreira, Eng. Agr. José de Jesus Nunes de Oliveira, Eng. Civ. Luciana Soares Santos Jacinto, Eng. Civ. José Henrique Campos Filho, Eng. Civ. Luís Antônio Simões Hadade, Eng. Civ. Franklyn Roseverthe Veras da Silva, Eng. Civ. Francisco de Assis Alves da Cunha, Eng. Mec. Flávio Henrique Silva Campos, Eng. Agro. Rodrigo Jorge Silva Braga, Eng. Segurança do Trabalho, Antônio Vilson Silva Dias, Eng Elet. Catterina Dal Bianco,  Eng. Agro. Stafanny Barros Portela, Eng. Elet. Clovis Bôsco Mendonça Oliveira, Eng. Agr. Gregori da Encarnação Ferrão, Eng. Elet. Fernando Antônio Carvalho de Lima, o Eng. Agron. Wady Lima Castro Júnior, Eng. Mec. José de Ribamar Barros Júnior, além do Superintendente de Fiscalização, eng. mec.  Wesley Assis, da superintendente Operacional, eng. civ. Odinéa Ribeiro, da controladora Suely Brandão e dos assessores do Crea-MA.

 

Texto: Vitória Castro.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Crea-MA.

CREA-MA retoma atendimento presencial na sede nesta segunda-feira, dia 10.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (Crea-MA) retoma nesta segunda-feira (10) o atendimento presencial na sede do Conselho com alteração no horário, que passa a ser das 9h às 14h. Além de iniciar o atendimento às 9h, haverá o controle de acesso ao prédio, com a medição de temperatura do público e número limitado de profissionais na sala de atendimento.

No interior, somente o setor de fiscalização da Inspetoria de Imperatriz irá iniciar os trabalhos presenciais de fiscalização, sem atendimento presencial ao público. Os setores administrativos das inspetorias continuarão trabalhando em regime home office.

 O retorno do atendimento presencial na sede e inspetorias do Crea-MA será gradual e seguro, de acordo com medidas administrativas tomadas para cumprir todos os protocolos segurança e prevenção ao contágio do novo Coronavírus, As medidas obedecem aos protocolos da Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde.

O presidente em exercício do Crea-MA, Nelson Cavalcanti, explicou que serão disponibilizados dois pontos de atendimento na sede do Conselho e que não haverá, nas dependências do Conselho, atendimento por outras unidades administrativas.  “Inicialmente o atendimento presencial será feito somente nos dois postos de atendimento. Não atenderemos via telefone, entretanto manteremos os canais de atendimento já existentes, como o site, whatsapp que funcionaram muito bem durante o home office atendendo as demandas neste período”, ressaltou Nelson.

O atendimento via whatsapp é feito por meio dos números 2106-8321 e 2106-8322

O retorno do atendimento do Crea-MA está atendendo o decreto estadual nº 35.831 de 20 de maio de 2020 do Governo do Estado do Maranhão sobre a reabertura de estabelecimentos comerciais e de serviços, além de cumprir com a resolução do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) sobre medidas administrativas para a retomada gradual das atividades presenciais.

A retomada das atividades será gradual, iniciando pelo Gabinete da Presidência, Superintendência Operacional, Controladoria, Gerência Financeira, Departamento de Atendimento, Assessoria Jurídica, Setor de Fiscalização, DTI e Ouvidoria.

Ainda pensando no bem estar de todos que frequentam as dependências do Conselho, serão garantidas quantidades suficientes de álcool gel 70% e papel toalha para o público em geral, manutenção de ambientes arejados, luvas descartáveis e protetores faciais para servidores do Crea-MA, além da higienização constante das instalações, distanciamento entre funcionários e também entre o funcionário e o público, além de outros protocolos.

Treinamento funcionários

Na manhã desta sexta-feira (07), os servidores do Crea-MA participaram de um treinamento de orientações de proteção ao covid-19, que aconteceu por meio de videoconferência, ministrado pelo Eng. Seg. do Trabalho, Fernando Beckman, que é assessor técnico do Crea-MA, e o fisioterapeuta e Ergonomista, Alexandre Beckman.

O encontro teve como objetivo informar aos funcionários as medidas de proteção que devem ser tomadas nesse retorno.

.

Novo golpe virtual usa imagens do Sistema Confea/Crea.

Na tarde desta segunda-feira, 3/8, profissionais foram surpreendidos por e-mails que utilizavam imagens de serviços do Sistema Confea/Crea, com links que podem direcionar para instalação de vírus e malwares no computador.

Quando o Confea envia mensagem eletrônica por meio de mala direta, o remetente sempre tem endereço de e-mail com final “@confea.org.br”. Os Creas seguem a mesma tendência. A recomendação é que, antes de abrir qualquer e-mail, o profissional se atente para o remetente. O ideal é que o usuário não abra as mensagens cujos remetentes tiverem finais como “@crea01.servapp.be” e “@rhcontato06.financeiro.be”. Também se recomenda desconfiar de mensagens que contenham arquivos anexos.

O Sistema Confea/Crea está atuando para coibir ações do gênero. Em caso de dúvidas, entre em contato com o seu Crea.

Equipe de Comunicação do Confea

Aberta consulta pública sobre análise custo-benefício de infraestrutura.

Até 10 de setembro, especialistas podem enviar contribuições para a consulta pública sobre o texto preliminar do Guia Prático de Análise Custo-Benefício de Projetos de Investimento em Infraestrutura.

Também conhecida por “avaliação socioeconômica”, a Análise Custo-Benefício (ACB) consiste em avaliar, de uma perspectiva ex-ante (antes do fato), a contribuição líquida de um projeto de investimento para o bem-estar da sociedade, permitindo computar o retorno socioeconômico. A prática é adotada em diversos países que são referência na governança de investimentos públicos, como o Chile, Reino Unido e Coreia do Sul, e está alinhada a recomendações de organismos multilaterais.

Sugestões técnicas para o texto do Guia ACB podem ser encaminhadas por formulário padrão (link abaixo) para sdi@economia.gov.br. As contribuições serão consolidadas, respondidas e publicadas no site do Ministério da Economia.

Diretrizes
De acordo com o Ministério da Economia, o Guia de ACB propõe um formato padronizado para a avaliação socioeconômica, estabelecendo diretrizes metodológicas como período de análise, identificação do projeto e taxa de desconto.

Com base nas melhores práticas nacionais e internacionais, o compilado fornece orientações sobre análise fundamental, requisitos informacionais da ACB, estimação de custos, benefícios e conversão para preços sociais. Orientações sobre análise de riscos e análise distributiva, importantes elementos de qualificação da viabilidade socioeconômica, também estão presentes no Guia.

As ferramentas oferecidas na publicação objetivam otimizar a eficiência socioeconômica na seleção de projetos de investimento em infraestrutura a partir de uma análise objetiva, transparente e sistemática. A expectativa é de que a adoção do modelo de ACB proposto garanta também um ganho em competitividade da carteira de projetos de infraestrutura no Brasil.

Público
Os principais usuários do Guia serão profissionais envolvidos na preparação e avaliação de projetos de investimento em infraestrutura no governo federal, incluindo, por exemplo, os órgãos públicos que originam ou recepcionam propostas de investimento nos setores de transporte e logística, energia elétrica, telecomunicações, recursos hídricos e saneamento básico. Em especial, o conteúdo proposto deve nortear o componente socioeconômico das propostas de investimento em infraestrutura, muitas vezes ausente dos estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental (EVTEA).

Ferramenta de projeção
O método ACB se baseia na projeção dos efeitos incrementais do projeto ao longo do seu ciclo de vida (custos e benefícios), em relação a um cenário sem o projeto, e em sua conversão para uma métrica comum, o valor monetário, possibilitando o cálculo do benefício líquido para a sociedade em valor presente.

Essencialmente, a ACB almeja mensurar variações de excedente dos agentes econômicos em decorrência do projeto, de forma que é necessário ajustar os valores monetários envolvidos considerando as diversas distorções econômicas que ocorrem nos mercados, tais como impostos, subsídios, externalidades e assimetrias de informação.

O Ministério da Economia pretende que a análise custo-benefício seja adotada de forma gradativa, porém sistemática, como ferramenta de avaliação ex-ante, seleção e suporte à priorização de projetos de investimento em infraestrutura.

Informações adicionais
Para mais informações sobre a consulta pública, entre em contato com a Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura (SDI) por meio da Subsecretaria de Inteligência Econômica e Monitoramento de Resultados Esplanada dos Ministérios, Bloco J, 6º andar, Brasília (DF) CEP: 70.040-906. E-mail: sdi@economia.gov.br , telefone: +55 61 2027-7526 / 9724.

 

Julianna Curado
Equipe de Comunicação do Confea
Com informações do Ministério da Economia

Parceria permite descontos das normas técnicas e cursos da ABNT.

Por meio de convênio assinado entre o Sistema Confea/Crea/Mútua e a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), profissionais legalmente inscritos e adimplentes no Sistema Confea/Crea/Mútua possuem descontos para o acesso às normas técnicas vigentes e atualizadas do acervo da ABNT e da Associação Mercosul de Normalização – AMN.

 A parceria oferece acesso a cerca de 250 mil documentos normativos dos principais organismos de normalização do mundo. O contrato também permite o acesso por meio de login e senha no canal virtual

Entre os principais benefícios, os assinantes contam com: visualização ilimitada e multiusuário do acervo completo das Normas Técnicas Brasileiras (NBR) e Mercosul (NM); atualização diária; baixa dos arquivos das normas em PDF seguro (24h); direito a impressão do texto completo ou de parte das normas; relatórios dos acessos efetuados; e visualização por um tempo determinado das normas técnicas dos principais organismos de normalização mundiais.

 

Confira os descontos:

Redução de 60% em relação ao valor comercial praticado pela ABNT para os profissionais registrados e adimplentes nos Crea´s;

Redução de 66% em relação ao valor comercial praticado pela ABNT para os profissionais registrados e adimplentes nos Crea´s e que sejam também sócios contribuintes da Mútua em dia com suas obrigações;

Concessão de 50% de desconto nos preços praticados pela ABNT no ato da inscrição em curso de grade de capacitação da ABNT aos profissionais da área tecnológica, devidamente registrados e adimplentes com o sistema CONFEA/CREA.

Crea-MA faz levantamento de dados para fiscalizar execução de obras e serviços na área de telecomunicações.

A Superintendência de Fiscalização do Crea-MA está concluindo o levantamento dos dados da prestação de Serviço Móvel Pessoal (SMP) e também do Sistema de Comunicação Multimídia (SCM) no Maranhão para iniciar a fiscalização inloco nestas áreas ao retornar as atividades presenciais do Conselho. A previsão é de que es ações de fiscalização iniciem ainda este mês.

Uma das atividades principais durante a fiscalização é a exigência da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), documento que comprova que a obra ou serviço é de feita por um profissional habilitado e sua real participação nas obras e serviços.

Como parte desta estratégia do Crea-MA para que a atuação da fiscalização atinja as diversas modalidades da engenharia, durante a 5ª Reunião Ordinária da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Crea-MA foi deliberado que a Assessoria Técnica do Crea-MA verifique a existência de ART de manutenção da torre de telefonia que caiu durante uma ventania e de um consultório odontológico onde aconteceu um pequeno incêndio. Ambos os acidentes ocorreram este mês, em São Luís.

Na reunião da Câmara, que contou com a presença do coordenador eng. elet. Rogério Moreira Lima e dos membros, engenheiros eletricistas Fernando Lima, Clovis Oliveira, e Catterina Bianco, foi discutida acerca das atividades de planejamento e supervisão da fiscalização nas áreas de eletrotécnica e telecomunicações.

Será feita uma consulta na Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) para identificar a empresa dona da torre de telefonia e verificar se tem a ART cobrindo serviços da estrutura e da parte de eletrotécnica e telecomunicações, além de verificar se existe responsável técnico pelo serviço.

O coordenador da Câmara, eng. elet. Rogério Moreira Lima explicou que em relação ao incêndio supostamente provocado por curto circuito, será feita  consulta ao sistema do conselho para identificar se o estabelecimento possui ART cobrindo serviços da parte de instalações elétricas e se também existe responsável técnico pelo serviço. “Também fez parte da nossa reunião virtual a elaboração da minuta para a proposta do acordo de cooperação técnica entre o Crea-MA e a ANATEL, que será discutida na plenária, que acontecerá no dia 04/08”, informou ele.

Também participaram da reunião da Câmara, realizada nesta terça-feira (28) e que deliberou 100 processos, o assessor técnico eng. elet. Geraldo Ribeiro e o assessor das câmaras, o advogado Alex Bastos.

 

Texto: Vitória Castro e Carla Oliveira.

Assessoria de Comunicação do Crea-MA.

Portaria do Confea suspende 77ª Soea.

O presidente do Confea, eng. civ. Osmar Barros Júnior, assinou nesta quarta-feira (29) portaria suspendendo os efeitos da decisão plenária que definiu a data de realização da 77a Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia – Soea. O evento seria promovido de 2 a 5 de agosto, em Goiânia, GO, mas foi suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus.

A nova data proposta pela Comissão Organizadora Nacional da 77ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Con77Soea), é para o período de 4 a 7 de maio próximo, como única edição em 2021, está sendo avaliada pela Plenária do Confea.

Convênio entre o Senge e a empresa Ruy Juliano disponibiliza desconto para curso de Perícia Judicial.

A empresa Rui Juliano – Perícias está realizando o curso “Perícia Judicial Online” entre os períodos de agosto a janeiro de 2021. Os profissionais associados ao Sindicato dos Engenheiros no Estado Maranhão (Senge) e  no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (Crea-MA) ganham 10% de desconto no curso.

Para conferir as próximas turmas CLIQUE AQUI.

O curso mostra como é nomeado o perito judicial, como se pode solicitar para trabalhar com perícias em processos judiciais e como o profissional é contratado. Apresenta modelos de laudos e de petições, roteiro do serviço, da nomeação ao término do trabalho e recebimento total dos honorários. Orienta e informa claramente toda rotina e burocracia forense em que se envolve o perito judicial e o assistente técnico da parte, tudo de forma a dar condições de apresentação de um trabalho de boa qualidade – fator essencial ao encargo.

Veja abaixo maiores informações sobre este curso:

Carga horária e duração: 25 horas em 2 semanas

Local: Inteiramente pela Internet e sem obrigatoriedade de horários.

Professor: Rui Juliano

O curso oferece:

– Material Didático Digital

– Suporte técnico por 01 ano com o professor do curso

– Certificado de Participação Digital

– Perfil no Cadastro Nacional de Peritos

– Chat com tutoras para esclarecer dúvidas

– Vídeo aulas ao Vivo

Descrição:

Elaboração do Curso:

O curso à distância Perícia Judicial Online foi estruturado por especialistas em ensino à distância da Universidade Federal de Pelotas – UFPEL, com conteúdo exclusivo do professor Rui Juliano. O curso Perícia Online é realizado utilizando-se inteiramente as melhores técnicas da educação a distância – EAD em que o aluno participa e lê aulas pela internet, sendo originado do sucesso e experiências do curso presencial Perícias Judiciais, ministrado presencialmente pelo Eng. Rui Juliano, desde o ano de 2001. O valioso conteúdo do curso Perícia Judicial Online é baseado no consagrado livro Manual de Perícias.

Conteúdo do curso:

Prática e burocracia forense para profissionais que desejam atuar na área de perícias na Justiça Estadual, Federal e do Trabalho; Como é nomeado o perito judicial; O que é a esta honrosa função; Roteiro do serviço, da nomeação ao término do trabalho e recebimento total dos honorários; Mercado do perito judicial e do assistente técnico; Proposta e recebimento de honorários no processo; Quem são os assistentes técnicos das partes; Diligências; Prazos; Técnica de confecção de laudos; Modelos de laudos e petições; Mediação e arbitragem, Aulas optativas para as áreas de administração, contabilidade, economia, engenharia civil, agronomia, perícia em meio ambiente, engenharia mecânica, elétrica, informática, engenharia de segurança, medicina do trabalho e engenharia de avaliações.

Informações: info@manualdepericias.com.br/ www.manualdepericias.com.br

0800 887 0622

FONTE: Empresa Ruy Juliano