PRESIDENTE DO CREA-MA VISITA CURSO DA 2R

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão, o Eng. Mecânico Alcino Araújo Nascimento Filho esteve presente na manhã dessa segunda-feira (26) à sede da 2R Serviços Técnicos, na abertura de curso da instituição. Estiveram presentes também na ocasião os professores da instituição, os Engenheiros Mecânicos Flávio Antônio Duailibe, Paulo Espíndola e diretor João Ernesto Rodrigues.
Alcino aproveitou a visita para traçar um panorama geral do trabalho realizado pelo Crea-MA: “ O Conselho é a casa dos profissionais, porém é preciso o conhecimento e participação da instituição. Somente a partir da organização, principalmente das entidades de classe que representam cada profissão do Crea-MA é que teremos representatividade. “ – afirmou.
A visita à 2R também levantou a questão do estreitamento de relações entre o Crea-MA e as instituições de ensino no estado: “ Já estamos trabalhando no sentido de fazer parcerias e convênios com as entidades de ensino a fim de estreitar as ligações e evitar que profissionais façam cursos sem registro no conselho, o que geraria um prejuízo enorme, pois são diferenciais no mercado de trabalho.” – complementou o presidente do Crea-MA, ao destacar grandes projetos em voga no estado, e que já tiveram a visita do Conselho, como os empreendimentos da OGX/MPX em Santo Antônio dos Lopes, a Refinaria Premium da Petrobrás e a fábrica da Suzano, na cidade de Imperatriz.
“O Crea-MA não está somente para fiscalizar, mas sim para apoiar iniciativas de qualificação de nossos profissionais. É preciso união dos profissionais para a nossa valorização, melhoria de salários e condições de trabalho. Até mesmo pelo forte investimento de cada profissional.” – finalizou.

POR RACHID SAUAIA

CREA-MA

69ª SOEA INICIA REFORMA NA LEGISLAÇÃO DO SISTEMA CONFEA/CREA E MÚTUA

Continuam hoje (22) e se encerram amanhã os trabalhos dos grupos que, desde quarta-feira, 21/11, sistematizam propostas de alterações nas legislações que regem o Sistema Confea/Crea e Mútua. Após passar por um processo que envolveu os colegiados de Presidentes e de Entidades Nacionais, passando pela sistematização das comissões permanentes do Confea, essas propostas, depois de organizadas, servirão de base para o 8º Congresso Nacional de Profissionais (CNP). Participantes da Soea e interessados podem participar dessa discussão por meio do sistema online de audiências públicas, disponível no site do Confea desde o início desta semana.
O eixo temático 1 – que teve suas propostas sistematizadas pela Comissão de Organização, Normas e Procedimentos (Conp) discutidas em dois grupos coordenados pelos conselheiros federais Afonso Lins e Arciley Alves Pinheiro – engloba composição plenária dos Creas e do Confea e o exercício da Mútua.
O grupo 1, coordenado por Afonso Lins, fez a revisão e atualização dos artigos 26 e 27 da Lei n. 5.194/66. Entre as principais propostas abordadas, estão a supressão do termo “arquitetura” do texto dos artigos e a inclusão nominal dos técnicos e tecnólogos, na alínea c do artigo 25, que relaciona as modalidades profissionais que fazem parte do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, Confea.
Durante a reunião do segundo grupo do eixo 1, o coordenador Arciley Pinheiro destacou a importância da atualização das normas e procedimentos. “Nossos principais objetivos são conhecer as novas propostas consolidadas de mudanças da legislação profissional, e também, enriquecer a consolidação com sugestões dos novos aperfeiçoamentos”, complementou.
Inicialmente foi feita uma explanação sobre as atualizações das normas e procedimentos, com ênfase nas Leis 5.194/66, 4.950-A/66 e 6.496/77, também de alguns projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional. Logo em seguida, tiveram início as discussões e sugestões para mudanças na legislação. Ainda ficou definido que outras sugestões poderão ser encaminhadas por meio do sistema de audiências públicas virtuais, do site do Confea.
Fiscalização do exercício e das atividades profissionais, criminalização do exercício ilegal, salário mínimo e ética profissional foram os temas englobados no eixo 2 e abordados pelos grupos 3 e 4, respectivamente coordenados pelos conselheiros federais Marcos Vinícius Santiago e Cassiano Ramos. Os temas são inerentes à Comissão de Ética e Exercício Profissional (CEEP).
“A participação dos profissionais, tanto em número quanto em manifestações, foi produtiva. As discussões da primeira reunião, que serão retomadas e concluídas nesta quinta-feira, giraram em torno das composições das câmaras especializadas dos Regionais e das penalidades ao Código de Ética”, disse Cassiano Ramos. O engenheiro mecânico Carlos Antônio de Magalhães considerou positiva a iniciativa. “Há muitos pontos obsoletos em nossas legislações, o que tem possibilitado a perda de espaço para outras profissões”, avaliou.
O presidente do Confea, eng. civ. José Tadeu, em reunião com o grupo, afirmou que já está no Senado o projeto de lei que torna crime o exercício ilegal das engenharias e ressaltou que as profissões devem ter as mesmas prerrogativas que a medicina e a odontologia. “Tornar crime o exercício ilegal das profissões é um sentimento de consenso entre todos os profissionais”, afirmou.
Os grupos 5 e 6 discutiram o eixo temático 3, cujos trabalhos foram sistematizados pela Comissão de Controle e Sustentabilidade do Sistema, e coordenados pelos conselheiros federais Melvis Barrios e Dixon Gomes. Em pauta, sustentabilidade do Sistema Confea/Crea e Mútua, anuidades, ART, taxas, multas e serviços.
Com cerca de cem participantes, o grupo 5 teve como um de seus focos discussão sobre o valor da ART e maneira de repasse. Participante do grupo, a presidente do Crea-TO, eng. civ. Roberta Castro, acredita ser a ART primordial para o profissional. “Não podemos esquecer o beneficio que a ART traz ao profissional, pois ela é quem certifica nosso trabalho, é como nossa certidão de nascimento”, finalizou.
O coordenador do grupo 6, conselheiro federal Dixon Gomes, explicou que as propostas já formuladas foram discutidas e convidou os participantes a acrescentarem ideias. De acordo com o presidente do Crea-AM, eng. civ. Telamon Firmino, que está entre os cem profissionais selecionados para este grupo, a decisão de escolher de forma aleatória os integrantes traz benefícios na hora das discussões. “A cada tema apresentado todos nós tivemos a chance de ouvir a opinião dos representantes dos mais diversos Creas. Isso é fundamental para que possamos definir propostas que atendam às necessidades dos Regionais,” afirmou Telamon.
O eixo 4, sobre entidades de classe, proporcionalidade de representação delas nos plenários dos Creas e seus convênios e parcerias, foi discutido nos grupos 7 e 8 e coordenado pela Comissão de Articulação Institucional do Sistema (Cais).Coordenado pelo conselheiro federal Luiz Ary Romcy, o grupo 8 fez proposições voltadas aos artigos 40, 41 e seu parágrafo único, 53 e 62, todos da Lei nº 5.194/66, além de analisar as sugestões iniciais do Crea-BA, Crea-PB e do Cden. Para a continuação dos trabalhos, na manhã de quinta-feira (22/11), o grupo trata da Lei nº 6.496/77, especialmente os artigos 4, 12 e 19. “É importante que todos se manifestem tanto presencialmente nas discussões como pelo site”, disse Ary Romcy.
Finalmente, os grupos 9 e 10 trataram do quinto eixo temático: atribuições e formação profissional, acordos internacionais, mobilidade profissional e acreditação. As propostas foram compiladas pela Comissão de Educação e Atribuição Profissional (Ceap) e coordenadas pelos conselheiros federais Luís Eduardo Quitério e José Geraldo Baracuhy.
No site audienciapublica.confea.org.br há um canal de coleta de manifestações dos profissionais, estudantes e da sociedade. O prazo final para cadastramento das sugestões é 23 de novembro, às 15h.

Por: Equipes de Comunicação do Crea-RN (Paulo Procópio), Crea-AM (Ruthiene Bindá),  Crea-PA (Raquel Rodrigues), Crea-TO (Fabiana Barbosa), Crea-DF (Gisele Guedes), Crea-MS (Janine Gonzalez) e do Confea (Beatriz Leal)

ABERTURA DA 69ª SOEA REFORÇA A VALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DA ÁREA TECNOLÓGICA

Ao reunir perto de 1.500 participantes da 69ª edição da Soea, a cerimônia de abertura do evento – realizada nessa terça-feira, 20/11, no Centro de Convenções de Brasília –, reforçou o conceito da valorização do profissional que atua na área tecnológica brasileira e passa pelo fortalecimento do Sistema Confea/Crea e Mútua, uma das representações profissionais mais antigas do país. Em seu discurso, o presidente do Confea, eng. civil José Tadeu da Silva, chamou a atenção para o tema central da Semana. Para ele, o tema “Aperfeiçoamento do Sistema Confea/Crea. Os profissionais como agentes de transformação da sociedade”  permite um olhar crítico sobre os caminhos da engenharia no país, “assim como uma análise sobre o descompasso entre a legislação e o exercício das atividades profissionais que se dinamizam a cada dia”.
Participantes prestigiam solenidade
Ao destacar que diante do cenário mundial – crises econômicas e guerras – e do Brasil que atrai a atenção do planeta pela estabilidade econômica e política mas carece de mão de obra especializada – o presidente do Confea disse que os profissionais da área tecnológica estão em evidência e precisam estar atentos à legislação que rege suas atividades.
O que pode e deve ser mudado? O que precisa ser mantido? O Brasil perdeu a capacidade de inovar? De gerar riquezas? Como estão os caminhos da engenharia no Brasil? Essas foram algumas das questões apresentadas por ele e que devem ser respondidas até a próxima sexta-feira, 23, quando se encerra a 69ª Soea.
Emoção – Dos momentos marcantes da cerimônia, a entrega da Láurea ao Mérito a 25 homenageados escolhidos entre 99 indicações, manteve uma tradição de 54 anos, com o reconhecimento dos que se dedicaram e se destacaram nas profissões reunidas pelo Sistema Confea/Crea e Mútua. Para o coordenador da Comissão do Mérito – responsável pela escolhas – eng. industrial e metalúrgico, Luiz Ary Romcy, as honrarias do Sistema “simbolizam a gratidão aos que fizeram da engenharia sua razão de viver, com paixão e solidariedade”.
Ainda durante a cerimônia de abertura, ex-conselheiros e o ex-presidente do Confea, Marcos Túlio de Melo, receberam o Diploma por Serviços Prestados. Confira as homenagens:

Láurea ao Mérito
Vivos - Eng. Eletric. Carlos Eduardo de Souza Braga; Eng. Mec. Celso Martins Cunha Filho; Escola Politécnica de Pernambuco; Eng. Ftal. Fernando Antônio Souza Bemerguy; Eng. Quim. e de Seg. Trab. Jarbas Fernandes Soares; Eng. Telecom. Jorge da Silva Barbosa; Eng. Mec. e de Seg. Trab. José Maria de Sales Andrade Neto; Eng. Eletric. Manoel Arlindo Zaroni Torres; Eng. Civ. e Tec. Miner. Maurício Tadeu Nosé; Tec. Edif. e Eng. Agrim. Reinaldo José Sabadotto; Eng. Aeron. Valmir José de Pontes Silva; Eng. Mec. Wagner Granja Victer e Eng. Mec. Wiliam Alves Barbosa.
Falecidos - Eng. Civ. Eliseu Resende; Eng. Civ. Etelvino de Oliveira Freitas; Eng. Guilherme Schuch - Barão de Capanema; Eng. Ftal. Jeanine Maria Felfili Fagg; Eng. Civ. João Francisco Leite Vieira; Eng. Civ. José Lino da Silveira Filho; Eng. Agr. Loreno Covolo; Eng. Agr. Moacir Micheletto; Eng. Minas, Civ. e Metal. Oton Nascimento; Tec. Agrim. Ramis Bucair; Eng. Eletric. e Aeron. Romeu Corsini e Eng. Agr. Silvio Thadeu de Menezes.

Serviços Prestados 
Arq. Anderson Fioreti de Menezes; eng. mec. Grácio Paulo Pessoa Serra; eng. civ. Idalino Serra Hortêncio; arquitetos e urbanistas José Luiz Mota Menezes e José Roberto Geraldine Júnior; tec. em meteorol. Maria Luiza Poci Pinto; eng. eletric. Martinho Nobre Tomaz de Souza; eng. civ. Pedro Lopes de Queirós; eng. agrônomo Petrúcio Correia Ferro e a arq. Urbanista Vera Therezinha de Almeida de Oliveira Santos.
 
Inaugurada ExpoSoea
Exposoea é aberta aos visitantes
Após a solenidade de abertura da Semana Oficial, foi inaugurada a ExpoSoea que reúne expositores dos Conselhos Regionais, Confea e Mútua até sexta-feira (23). 

Maria Helena de Carvalho
Equipe de Comunicação do Confea

COMEÇAM PROGRAMAÇÕES DA 69ª SOEA EM BRASÍLIA

Um aquecimento para as discussões relativas às legislações do Sistema Confea/Crea e Mútua marcou o início das programações da 69ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea). No auditório Planalto, do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF), lideranças representativas do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e do Colégio de Entidades Nacionais (Cden) explanaram sobre a atuação das categorias e a necessidade da atualização das legislações que regulamentam as profissões ligadas à área tecnológica.
“Como técnicos desta partida, vamos dar as últimas recomendações e amanhã a ‘bola começa a rolar’. Estamos em um processo que tem início, meio e fim, começa agora e termina com a realização do Congresso Nacional dos Profissionais (CNP)”, afirmou José Tadeu da Silva, presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea).
De acordo com o presidente, todo o resultado desse trabalho é de interesse social e humano, pois são os profissionais do Sistema os verdadeiros construtores sociais. “Nós somos a cara do desenvolvimento do Brasil e da nação. É impossível este país evoluir sem tecnologia, sem os profissionais do Sistema Confea/Crea e Mútua”, afirmou José Tadeu. Na sequência, o presidente do Confea ressaltou ainda que a partir desta Soea vai ficar muito claro o papel do Sistema não apenas como órgão fiscalizador, mas também como agente transformador e essencial para o desenvolvimento da sociedade. “Nós não podemos deixar de fiscalizar sequer 1cm² deste país, não podemos permitir que serviços da área tecnológica sejam executados por leigos ou pessoas não devidamente habilitadas por estas ações”, defendeu.
Em seguida, foi o presidente do Crea-PA, eng. agr. Antonio Carlos Alberio, atual coordenador do Colégio de Presidentes (CP), quem falou sobre a expectativa para a 69ª Soea, como o CP é constituído e quais as formas de atuação do Colégio de Presidentes. “O clima que nos envolve nesta Semana é o mesmo que estava presente à época de formação do nosso Sistema profissional. É a primeira Soea sem a participação dos arquitetos e sem dúvida representa um marco para a atualização de toda a legislação de nosso Sistema Profissional”, afirmou Alberio.
Segundo o presidente do Crea-PA, o CP não é um órgão deliberativo e sim consultivo, a partir do qual as propostas são encaminhadas às comissões permanentes, de acordo com a natureza de cada uma delas. “Durante as cinco reuniões ordinárias realizadas este ano, conseguimos recolher muitas preocupações que envolvem nossos Regionais, principalmente acerca das legislações que tramitam no Congresso, em especial a que se refere à criação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo”, ressaltou.
Legislação em foco – Em sua fala de boas-vindas aos participantes do Colégio de Presidentes, o dirigente do Crea-DF, eng. civ. Flávio Correia, desejou êxito aos trabalhos durante a 69ª Soea e lembrou a necessidade da efetiva participação dos presentes nos debates, até mesmo como uma forma de dar maior representação às propostas de modificação da legislação que rege o Sistema e as categorias registradas.
O resultado de uma ampla discussão envolvendo conselheiros, profissionais e os servidores mais experientes do Crea-BA também foi apresentado nesta manhã pelo presidente do regional, eng. mec. Marco Amigo. Os profissionais da Bahia propõem aos congressistas da Soea a criação de uma nova lei contemplando todos os aspectos da legislação vigente, de forma atualizada.
“Se nossa ideia for aprovada, criaremos assim um novo Projeto de Lei que passará pelas câmaras legislativas do País”, explicou Marco Amigo, adiantando que isso possibilitaria ao Sistema ter como referência uma legislação mais abrangente, que fixa inclusive pisos salariais para técnicos, tecnólogos e engenheiros. Segundo ele, a proposta revogaria as leis 5.194/66, 4.959/66, 6.839/80, 8.195/91 e demais disposições.
Cden debate as leis do Sistema
Durante palestra sobre procedimentos de discussões da legislação relativa ao Sistema Confea/Crea e Mútua adotados para 69ª Soea, o coordenador do Colégio de Entidades Nacionais (Cden), tec. ind. e eng. eletric. e de seg. trab. Ricardo Nascimento, abordou pontos de extrema relevância discutidos durante a reunião dos membros do Cden, principalmente os que acreditam que deve permanecer e os que devem  ser alterados, como a maneira de repasse de verbas para as entidades nacionais e regionais.

Outro ponto abordado pelo coordenador foi a importância das parcerias para sanar questões pertinentes a políticas públicas, como saneamento e segurança. “O Cden acredita que tratando de questões de políticas públicas nos fortalecemos e, consequentemente, fortalecemos o Sistema, pois uma entidade fraca enfraquece também os Creas. Então, temos que olhar para a sociedade e buscar auxiliar em problemas como saneamento, segurança, equidade de gêneros, acessibilidade e demais assuntos pertinentes à sociedade e ao Sistema. Assim seremos fortes”, finalizou Ricardo Nascimento.

Fabiana Barbosa, Raquel Rodrigues e Mozarly Almeida
Equipes de Comunicação do Crea-TO, Crea-PA e Crea-CE

APROVADO PROJETO DE LEI QUE TORNA ENGENHARIA ATIVIDADE ESSENCIAL DE ESTADO

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados aprovou, por unanimidade, na manhã desta quarta-feira (7/11) o Projeto de Lei nº 7.607/2010, que inclui parágrafo único ao art. 1º da Lei n.º 5.194/1966, que regula o exercício das profissões de Engenheiro, Arquiteto e Engenheiro-Agrônomo, determinando que essas profissões sejam consideradas carreiras de Estado.
A inclusão do parágrafo único, proposto pelo PL 7.607/10 segue os seguintes termos:
Lei nº 5194/1966
“Art 1º ……………………
Parágrafo único. As atividades próprias das profissões de engenheiro, arquiteto e engenheiro-agrônomo, quando realizadas por profissionais ocupantes de cargo efetivo no serviço público federal, estadual e municipal, são consideradas atividades essenciais e exclusivas de Estado”.
De acordo com o assessor parlamentar do Crea-DF, Dácio Santos, que representou Flavio Correia, presidente do Conselho, “a aprovação desse pleito em todas as instâncias vai elevar a categoria de engenheiro e garantir aos profissionais maior relevância dentro do serviço público, assim como já ocorre com médicos e advogados”.
Com o início da palavra, o deputado Luiz Pitman (PMDB-DF) ressaltou que o projeto de Lei se ajusta à Frente Parlamentar Mista do Fortalecimento da Gestão Pública. “O PL 7.607/10 trata da meritocracia no serviço público e por isso deve ser aprovado”, disse.
O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) também reforçou apoio à aprovação do projeto. “É incoerente a engenharia ainda não ser carreira de Estado. Sou favorável”, afirmou.
Acompanharam a votação representantes do Crea-DF, do Sindicato dos Engenheiros do Distrito Federal (Senge-DF), da Associação Nacional dos Servidores Públicos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos do Poder Executivo Federal (Anseaf), da Associação Brasileira de Engenheiros Civis do Distrito Federal (Abenc-DF), além de diversos engenheiros ocupantes de cargos públicos.
“A aprovação do projeto na CCJC é uma vitória, resultado do trabalho de parceria entre Crea-DF, Anseaf, Abenc-DF e Senge-DF”, completou Dácio Santos.
Após passar pela CCJC, se não houver recurso, o PL será encaminhado para aprovação pelas comissões do Senado Federal e, posteriormente, para a sanção presidencial.

Por: Assessoria de Comunicação do Crea-DF

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA 69ª SEMANA OFICIAL DA ENGENHARIA E AGRONOMIA

As inscrições online para a Soea se encerraram na última sexta-feira (9). Os interessados em participar do evento poderão se inscrever a partir do dia 19/11 (segunda-feira), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.
Para quem já está inscrito no evento, o credenciamento terá início também às 14h da segunda e seguirá até as 16h30 da terça (20), conforme a programação disponível logo abaixo, conforme o site oficial da Semana: (www.soea.org.br)

 

CREA-MA PARTICIPA DA 69ª SOEA

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão participa da 69ª Soea – Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia realizada de 19 a 23 de novembro de 2012, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, na Capital Federal, Brasília-DF.Estarão presentes, representando o Conselho, além do Presidente, o Eng. Mecânico Alcino Araújo Nascimento Filho, membros da diretoria, Conselheiros Regionais, Inspetores e Chefes de Escritórios, assessores e representantes do Crea Júnior MA.
O tema central do evento será: “Aperfeiçoamento do Sistema Confea/Crea e Mútua: Os profissionais como agentes de transformação na sociedade”. Ele foi escolhido levando em conta a necessidade de reformulação da legislação profissional e, inclusive, a saída da Arquitetura do Sistema.
O símbolo escolhido para este ano traz o desenho do Congresso Nacional e está diretamente relacionado ao tema do evento, que trata do aperfeiçoamento da legislação do Sistema. As cores escolhidas foram azul para representar a Engenharia e verde, a Agronomia. Ao observar atentamente a figura é possível notar a existência de um barco (verde) com velas azuis, sob o sol do cerrado. O amarelo no fundo representa o sol; o azul representa o céu e a Engenharia; o verde, a Agronomia e a Sustentabilidade; e o alaranjado, o clima seco do cerrado (predominante em Brasília).

AVISO IMPORTANTE: LISTAGEM DE PROFISSIONAIS COM REGISTRO DEFERIDO

O CREA-MA INFORMA QUE AOS PROFISSIONAIS ABAIXO CITADOS, CUJOS PROCESSOS DE REGISTRO DE CADASTRO PROFISSIONAL TIVERAM DEFERIMENTO PELAS CÂMARAS ESPECIALIZADAS, QUE PROCUREM O ATENDIMENTO DO CONSELHO, LOCALIZADO NA RUA CÂNDIDO MENDES, N°.540. CENTRO. SÃO LUÍS-MA, DAS 08:00 ÀS 18:00, DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA PARA PAGAMENTO DAS TAXAS VISANDO O RECEBIMENTO DA CARTEIRA PROFISSIONAL.

 

  • A
PROTOCOLO

NOME

RPF37272/12 ABMAEL LEAL TEIXEIRA
RPF37664/12 ALAN LINDOSO ALVES
RPF38150/12 ADRIANO SOUZA MOREIRA
RPF37396/12 ABRAÃO COSTA M. NUNES
RPF36330/12 ANTONIO GILBERTO DA S. E SILVA
RPF22149/12 ANTONIO C. ARAUJO COSTA
RPF24595/12 ANDERSON S. DA CONCEIÇÃO
RPF23629/12 AURICELIA DINIZ COSTA
RPF26954/11 ADRIANA DE JESUS MELO
RPF26894/11 ALDENIZE ANTONIA CARVALHO
RPF26876/11 ANNA P. ARAUJO PEREIRA
PRO32935/12 ADAIAS ALVES ATAIDA
RPF30277/12 ADRE LAUBER B. ROCHA
RPF32551/12 ANNA T. DE OLIVEIRA S. NEVES
RPF23554/12 ANTONIO DE VASCONCELOS C. FILHO
RPF35922/12 AYRTON P. P. MENDES
RPF28157/12 ANTONIO G. S. SÁ
RPF25031/12 ANDRESSA MARCIA DOS S. COSTA
RPF24655/12 ATICO FABRICIO LIMA DOS SANTOS
RPF24030/12 ANTONIEL L. ALVES
RPF29571/12 ADAILLA RAISSA DA MATA COSTA
PRO20837/11 ANTONIO F. DA S. JUNIOR
RPF25548/11 AURELIO L. M. COELHO
RPF22353/11 ANA CELTA F. OLIVEIRA
RPF31647/12 ANTONIO C. LIMA ARAUJO JUNIOR
PRO36371/12 ANA LUCIA S. DOS REIS
PRO36930/12 ALLAN JACKSON DOS SANTOS SOUSA
PRO32726/12 ANTONIO J. SOUSA OLIVEIRA
PRO37791/12 ADRIANA B. MARTINS
RPF22280/11 ANTONIO C. DA COSTA SANTOS
RPF09910/10 ALFREDO MORAES SODRE
PRO18884/11 ANA CLECIA CARNEIRO MARTINS
PRO34010/12 ANTONIO CARNEIRO R. FILHO
RPF35292/12 ARNALDO ROCHA AMORIM
RPF26881/12 ADEILSON DE JESUS DE SÁ COSTA
RPF25917/12 ANTONIO CARLOS SERRA BOTELHO
RPF32443/12 ALAIR REIS ARAUJO
RPF37718/12 ALEXANDRA ADRIANO DA SILVA

 

  • B
RPF36099/12 BRAYLEN GOMES TEIZEIRA
RPF15690/12 BERNARDO A. C. BESERRA
RPF18987/11 BRUNA G. DA SILVA
RPF19181/11 BRUNO G. GERUDE
PRO32378/12 BRENO LUCIANO DE ARAUJO
RPF35992/12 BRENNO CASTRO TAVARES

 

  • C
RPF38220/12 CARLOS ANDRE SILVA SOUSA
RPF36173/12 CHRISTIANA M. A. CARVALHO
PRO36381/12 CHARLON M. DE OLIVEIRA
PRO36495/12 CLAUDIO DOS S. BATISTA
RPF37395/12 CLOVIS R. OLIVEIRA FILHO
PRO14472/11 CARLOS ELPIDIO L. CUNHA
RPF33836/12 CARLOS M. S. D’ECA
RPF26866/12 CHRISLANE DA SILVA CORREA
RPF10088/10 CLAUDIANA MELO DA SILVA
RPF19652/11 CLODOALDO DE JESUS GOMES
RPF24048/11 CICERO SALES P.NETO
RPF27227/12 CELIO RICARDO BAETA FRANÇA
RPF29499/12 CARLOS ANTONIO S. DE JESUS
RPF35291/12 CARLOS SANTOS S. VALE

 

  • D
RPF35597/12 DAMINGOS R. DA S. NETO
PRO33862/12 DIEGO PHILIPE F. COSTA
RPF37406/12 DIMMY COLLINS P. SOARES
PRO36842/12 DILMA  OLIVEIRA SANTOS
RPF35662/12 DAVID M. DIAS
RPF36055/12 DANIEL B. C. CAVALCANTI
RPF23717/11 DENILDA DE O. LOBATO
PRO33602/12 DILSON R.P. COELHO
RPF25125/12 DOMINGOS DA R. G. JUNIOR
RPF26882/12 DAIMOND F. SETUBAL
RPF24110/11 DOMINGOS DE M. DA MATA
RPF24389/11 DANIEL DE S. RABELO
RPF26888/11 DIOMIDES DA C. M. SILVA
RPF34160/12 DUDSON EDUARDO P. MATOS
RPF36060/12 DARCIO JOSÉ R. DOS SANTOS

 

  • E
RPF35842/12 EDVALDO DO N. SILVA
RPF36368/12 ERICA K. DE A. SAMPAIO
RPF35245/12 EDSON DE S. GONÇALVES
RPF33852/12 EDKLEISON VIDAL DE LIMA
RPF25684/12 EDIELSON R. P. DA SILVA
RPF24121/11 ELLEN JANNE M. DE SOUSA
RPF24565/11 ELIAS D. MACHADO
RPF22637/11 ERYKA CRISTINA B. A. ALMEIDA
PRO16637/11 ELISMAR O. DA SILVA
RPF32048/12 ENNIOGLEISER P. DE CARVALHO
RPF27072/12 ERIVAN S. DE LIMA
RPF28130/12 ELENILDE N. DE CASTRO
RPF23765/11 EDUARDO S. CARVALHO
RPF27036/12 ELISANGELA COIMBRA FONSECA
PRO35203/12 ELSO C. RIBEIRO

 

  • F
PRO36859/12 FERNANDOM S. SANTOS
RPF35588/12 FELIPE D. RODRIGUES
RPF36724/12 FRANDSON M. T. RODRIGUES
RPF36772/12 FERNANDA DOS REIS COSTA
PRO13957/12 FERNANDA S. SOARES
RPF23904/11 FELIPE DANILO SANTOS
PRO13953/11 FRANCISCO A. DOS SANTOS
RPF28021/12 FLAVIA REGINA M. CORREIA
PRO27829/12 FABIO R. CARVALHO
PRO27587/12 FABIO DOS S. MESQUITA
RPF29851/12 FABIANNE W. S. ALVES
RPF31089/12 FRANCINEIDE C. BRAGA
RPF31597/12 FABIO J. P. DA COSTA
RPF31134/12 FLORENCIA DA C. C. LEITE MAGALHÃES
RPF33452/12 FRANCISCO G. DOS S. LIMA
RPF35046/12 FERNANDO N. AZEVEDO
RPF34741/12 FRANCISCO DE ASSIS P. GOMES
PRO17696/11 FABRICIA M. DA S. RAMOS

 

  • G
RPF38199/12 GABRIEL B. COSTA
RPF35718/12 GLEYDSON N. A. SERRA
PRO14633/11 GILSON C. MARTINS
RPF29850/12 GETULIO M. FILHO
RPF24734/11 GENILSON R. CAMPOS
RPF24639/11 GLAUBERT DE LEMOS PINHEIRO
RPF17097/11 GUILBERTN AS AMORIM
RPF17362/11 GUTEMBERG R. SILVA
PRO36234/12 GERALDO C. DOS SANTOS

 

  • H
RPF36070/12 HELLEN C. S. PIRES
RPF17539/11 HIGOR DOS S. FERREIRA
RPF24291/11 HELTON B. DOS SANTOS SILVA
RPF27764/12 HANIEL FARIAS MENDES

 

  • I
PRO33659/12 IVANILSON C. RODRIGUES
RPF28869/12 IVANIL DE C. C.  LEITE MELO
RPF17934/12 ISABLLA RUAMYTA A. BRITO
RPF37611/12 ISAEMA C. R. CANTANHEDE

 

  • J
RPF33630/12 JORCKITALO DE C. MARINS
RPF34746/12 JEAN C. CANTANHEDE LIMA
RPF33970/12 JEOVANIA DAS G. C. SANCHES
RPF36339/12 JOÃO EVERECIBIMBATO FILHO
RPF35685/12 JOSELIA DE SOUZA BATISTA
RPF28698/12 JORGE E. G. NASCIMENTO
RPF27771/12 JEWANDERSON DE S. PINTO
RPF27872/12 JOCENILDO S. FERREIRA
RPF19930/11 JEOVANE B. SOUSA COSTA
RPF17069/11 JOSÉ R. DA SILVA FILHO
RPF19439/11 JOUBERTH SERRA PINHEIRO
RPF18482/11 JEFERSON OLIVEIRA P. RAMOS
RPF24877/11 JOANA AMELIA SOARES
PRO20144/11 JAERLY M. S. DE ALMEIDA
RPF24392/11 JESIEL DOS SANTOS CUNHA
PRO19700/11 JEDSON C. PEREIRA SOUSA
PRO17761/11 JUMARIO M. SOUSA
RPF18445/11 JOÃO F. P. JUNIOR
RPF24274/11 JOSÉ B. MACEDO
RPF22977/11 JOABSON SILVA
PRO26565/12 JEFFERSON L. SA E SILVA
RPF36112/12 JOERBERTH C. FARIAS
RPF33435/12 JOSÉ M. DE AQUINO JUNIOR
RPF38257/12 JOÃO PAILO R. DA SILVA
PRO36700/12 JOSÉ DINIZ M. FILHO
RPF36486/12 JAMES OLIVEIRA DE SOUSA
RPF36736/12 JOSIEL P. MOTA
RPF35876/12 JOÃO V. R. D. JUNIOR

 

  • K
PRO37153/12 KLEYSON DERSON V. SANTOS
PRO32161/12 KAYAN ALBERT M. MACHADO

 

  • L
RPF34141/12 LUIS C. DE REZENDE NETO
PRO33108/12 LUIS ALEXANDRO V. CARDOZO
PRO31414/12 LEVI C. DOS SANTOS
RPF37604/12 LUIS C. SOUSA MENDONCA
RPF36598/12 LUIZ J. B. DA SILVA DIAS
RPF37127/12 LUIZ HENRIQUE S. CABRAL
PRO36164/12 LUTELNIRA M. SENA
RPF26077/12 LEONARDO B. REIS
RPF35787/12 LADYAMNE PINHEIRO ASEVEDO
RPF25162/12 LUCIO FLAVIO C. TEIXEIRA
RPF27589/12 LEONARDO H.C. MORGADO
RPF27051/12 LEANDRO C. DE JESUS
RPF29715/12 LIDIA PRISCILA R. COSTA
RPF20021/11 LUCIANA FRANCO LIMA
RPF21944/11 LEANDRO ASSUNÇÃO PEREIRA
RPF23838/11 LEANDRO MURAGUCHI
RPF24738/11 LEANDRO SANTOS LINDOSO
RPF32135/11 LAIS GUERRA GARCIA
RPF23278/11 LUIS DE MORAIS L. JUNIOR

 

  • M
RPF30052/12 MARIA M. SOUSA MARQUES
RPF18036/11 MARCOS RIBEIRO SANTOS
RPF23537/11 MARIO ANTONIO L. COSTA
RPF33849/12 MARCONES MENDES DE SÁ
PRO33805/12 MARIA R. COSTA S. LINDOSO
RPF32630/12 MARLUCY B. GARCIA
RPF24613/12 MARCELO AGUIAR SOUSA
RPF17182/11 MAYRON TAVARES RABELO
RPF23490/11 MAX EMILIANO PATRICIO
PRO37367/12 MAYCON L. S. MARTINS
PRO38216/12 MARLON M. DE NASCIMENTO
RPF37310/12 MARCIO R. DOS R. FONSECA
PRO37925/12 MARCOS F. PEREIRA
PRO34191/12 MARCO AURELIO S. COELHO
PRO34300/12 MARYELIE C. COSTA
RPF34157/12 MONICA S. BRASIL DOS S. E SILVA
RPF26707/12 MANOEL C. DE S. NETO
RPF28141/12 MARCELO G. DE PAIVA
PRO28098/12 MARCOS A. A. DO NASCIMENTO
RPF27243/12 MAGNO F. DE MELO
RPF6146/12 MARCIA A. DIAS SANTOS

 

  • N
RPF33990/12 NATHALIA B. DINIZ
RPF34205/12 NATANAEL AGUIAR SANTOS

 

  • O
RPF15118/11 OLIVAN GUNHA DE ALMEIDA
RPF18475/11 ODINEYLSON S. SANTOS
POR36318/12 OLIVAR WEBA DE A. A. FILHO

 

  • P
RPF36573/12 PAULO C. DE JESUS MEDEIROS
RPF37015/12 PAULO R. N. MOUSINHO
RPF35857/12 PEDRO L. V. S. S. DE OLIVEIRA
RPF32754/12 PETERSON D. MARTINS
RPF32333/12 PAULO H. P. PEREIRA
RPF19924/11 PATRICK R. DA C. MELO
RPF21897/11 PAULO A. DO C. MARANHÃO
RPF24152/11 PATRICIA N. DA S. COSTA
PRO40714/09 PAULO C. DE LIMA JUNIOR
RPF32890/12 POLYANNA B. FONSECA
RPF34885/12 PAULO E. DE SALES ABUD

 

  • R
RPF18725/11 RAYANA DE ABREU LIMA
RPF19484/11 ROBERTO P. DOS SANTOS
RPF18708/11 RAMILTON DA SILVA ARAUJO
RPF19486/12 RAFAEL CHAGAS VIANA
PRO18152/11 RODRIGO DA SILVA SANTANA
RPF21645/11 ROSA CRISTINA VIEIRA B. COSTA
RPF28028/12 RONYERI ROCHA NERI
RPF32782/12 RAIMUNDA M. R. DA LUZ
RPF16657/11 ROBERT H. S. RODRIGUES
RPF36260/12 RAIMUNDO DOS S. F. FILHO
RPF23727/11 ROSA MARIA RODRIGUES
RPF22733/11 RONILDO FONSECA DOS SANTOS
RPF24650/11 RAIMUNDO DA LUZ SILVA
PRO19728/11 RAIMUNDO R. SALDANHA FILHO
RPF25582/12 ROSEMBERG F. ABRANTES
RPF35560/12 ROBISLEX MAIA AGUIAR
RPF34222/12 RENATA CRISTINA S. PEREIRA
RPF36739/12 ROSILENE CUNHA FONSECA
RPF37269/12 RONILSON SANTOS COSTA
RPF27151/12 RUBENS FABIO SILVA DINIZ
RPF27602/12 RITA DE CASSIA COSTA NETO
RPF26529/12 REGILSON FERREIRA SANTOS
RPF31481/12 RONYLLSON LIMA RIBEIRO
PRO31707/12 RAIMUNDO D. MELO COSTA
RPF28452/12 RONILSON MUNIZ COSTA
RPF30602/12 RAIMUNDO LUIS C. DOS SANTOS
RPF24748/11 REINALDO DE OLIVEIRA CHAVES
RPF22681/11 ROSIANE C. RODRIGUES

 

  • S
RPF15116/11 SAMUEL DE M. SOUSA
PRO10232/10 SIMIÃO MARANHÃO
RPF29991/12 SAMANTHA A. SILVA VELOSO
RPF28248/12 SANDRA M. DA SILVA FERREIRA
RPF23754/11 SILVA KARLA L. DE SOUSA
RPF25277/11 SHIRLEY M. SANTOS
RPF19526/11 SERGIO OLIVEIRA ALMEIDA
RPF23681/11 SINEZIO M. SENA
RPF33392/12 SILVES C. FILHO
PRO206/74 SERGIO P. DOS ANJOS NETO

 

  • T
RPF37191/12 TANCREDO T. B. DA COSTA
PRO29712/12 THASSIO M. M. PEREIRA
RPF27765/12 THAIS DE OLIVEIRA CASTRO
RPF26282/12 TONI DOS SANTOS BARBOSA
RPF31687/12 THIAGO F. DE SOUZA
RPF34021/12 THAVISON G. BARBOSA

 

  • V
RPF33991/12 VICTOR MARINHO PARADELA
RPF27277/12 VANNILENE SOUSA SILVA
PRO36244/12 VALDEMIR C. FOICINHA
PRO19436/11 VANESSA LEITE DA SILVA

 

  • W
RPF33196/12 WERMERSON C. BEZERRA
RPF37178/12 WENDELL LIMA RABELO
PRO37373/12 WELLINGTON C. GOMES
RPF37212/12 WELLINGTON M. PEREIRA
RPF31398/12 WANDERLEY DE JESUS PEREIRA
RPF24290/11 WEVERTON FILIPPE M. DE SOUSA
RPF21979/11 WILAME F. SAMPAIO
RPF31065/12 WILLIAM RODRIGUES SANTOS

DIA DO TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA – 09.11

Habilitado para desempenhar atividades de execução e manutenção de componentes e equipamentos eletro-eletrônicos, o técnico em eletrotécnica dedica-se ao ramo da Elétrica que estuda o uso de circuitos formados por componentes elétricos e eletrônicos com o objetivo de gerar, transmitir, distribuir e armazenar energia elétrica.
Esse profissional é preparado ainda para utilizar energia elétrica de forma racional, uma atribuição relevante, considerando a importância de se adotar no setor industrial iniciativas ambientalmente sustentáveis. Cabe ao técnico, por exemplo, avaliar propriedades e dispositivos de rede de baixa e alta tensão e implantar sistemas automatizados a partir de controladores lógicos que possam ser programados.
O campo de atuação para esse profissional é vasto: empresas de telecomunicações, indústrias de aparelhos eletrônicos, além de usinas hidrelétricas, eólicas e termelétricas, e escritórios de projetos técnicos. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Ensino Técnico Industrial e conselheiro federal do Confea, tec. mec. Luis Eduardo Castro Quitério, é grande a oferta de vagas para esse profissional no mercado de trabalho. “Esse setor está em franco crescimento, considerando especialmente a geração de energia em usinas de biomassas no país”, comenta. Da lista de oportunidades para esse profissional, Quitério destaca a prestação de serviços como ponto alto. “O técnico em eletrotécnica é uma profissão autônoma. Essa é a grande vantagem”, pontua.
Neste 9 de novembro, o Sistema Confea/Crea e Mútua parabeniza os técnicos em eletrotécnica registrados no Conselho.