8º CNP E 70ª SOEA SERÃO LANÇADOS OFICIALMENTE NO DIA 18 DE ABRIL

Durante a reunião do Colégio de Presidentes, o secretário da Comissão Organizadora da Soea (ConSoea), Renato Costa,  comunicou que  a cerimônia de lançamento oficial da 70ª Soea (Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia) e do 8º CNP (Congresso Nacional de Profissionais) será no dia 18 de abril na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.
Renato Costa e o assessor da presidência Edison Macedo ainda apresentaram o formato dos eventos com as atualizações até o momento. O tema do 8º CNP será “Marco Legal: competência profissional para o desenvolvimento nacional”.  Já a 70ª Soea, vai discutir “Legislação Aperfeiçoada: Valorização Profissional e Segurança à Sociedade”.
Macedo lembrou que o processo do CNP teve início na 69ª Soea onde os temas já foram debatidos com os profissionais e lideranças. Depois de apresentar o histórico do CNP, Edison Macedo reforçou que os “CNPs são processos e não eventos isolados”. Os eventos regionais, que são precursores, já começaram em alguns Creas e vão até junho. Já os congressos estaduais devem acontecer até julho para que na sequência haja a sistematização estadual e, posteriormente, a nacional. A primeira etapa do CNP será em Gramado, no mês de setembro.
Na segunda fase do Congresso, prevista para novembro em Brasília, as minutas de resolução devem ser concluídas e apresentados os anteprojetos de leis. Os temas serão desdobrados em eixos temáticos como formação profissional; exercício profissional; organização do Sistema; integração profissional e social; e inserção internacional; aperfeiçoamento das Normas; valorização profissional; fundamentação dos princípios éticos; e desenvolvimento sustentável. Os temas foram resultado de uma pesquisa da comissão organizadora dos eventos junto às lideranças.
Nos dias 4 e 5 de março acontecerá, em Gramado (RS), a 2ª reunião da ConSoea e CNP, em que será definido o calendário de reuniões dos congressos estaduais e regionais, além do número de delegados institucionais e convidados.

 

Em: 21.02.2012
Por:Fernanda Pimentel/Equipe de Comunicação do Confea

CONHEÇA A NOVA COMPOSIÇÃO DOS FÓRUNS CONSULTIVOS DO SISTEMA

Os trabalhos do Encontro de Representantes da terça-feira (19) giraram em torno da eleição das coordenadorias das Câmaras Especializadas. Conheça os eleitos.

Agrimensura (CCEAGRI)
Coordenador: eng. agrim. Juci Pita (Crea-BA)
Coordenador adjunto: eng. agrim. e seg. trab. Paulo Fernando Squizzato (Crea-SC)

Agronomia (CCEAGRO)
Coordenador: eng. agr. Juarez Morbini Lopes (Crea-RS)
Coordenador adjunto: eng. agr. João Alberto Rodrigues Aragão (Crea-TO)

Engenharia Civil (CCEEC)
Coordenador:  eng. civ. Luiz Capraro (Crea-PR)
Coordenador adjunto: eng. civ. Marcos Motta Ferreira (Crea-ES)

Engenharia Elétrica (CCEEE)
Coordenador: eng. eletric. Luiz Werner (Crea-TO)
Coordenador adjunto: eng. eletric. e seg. trab. e tec. eletrotec. José Amaro Barcelos Lima (Crea-RJ)

Engenharia Industrial (CCEEI)
Coordenador: eng. mec. Alberto Leite Barbosa Melchior (Crea-CE)
Coordenadora adjunta: eng. mec. e seg. trab. Sandra Aparecida Ascari (Crea-SC)

Engenharia Química (CCEEQ)
Coordenadora: eng. quim. Maria Helena Caño de Andrade (Crea-MG)
Coordenador adjunto: eng. quim. Paulo Gilberto Silva (Crea-BA)

Geologia e Minas (CCEGM)
Coordenador: geol. e eng. civ. Fábio Augusto Gomes Vieira Reis (Crea-SP)
Coordenador adjunto: eng. minas Laelson Dourado Ribeiro (Crea-BA)

Segurança do Trabalho (CCEEST)
Coordenador: eng. civ. e seg. trab. Fernando Luiz Beckman (Crea-MA)
Coordenadora adjunta: eng. sanit. amb. e seg. trab. Fernanda Vanhoni (Crea-SC)

Engenharia Florestal (CCEEF)
Coordenador: eng. fltal Ézio Ney do Prado (Crea-MT)
Coordenador adjunto: eng. fltal Carlos Roberto Santos da Silva (Crea-RS)

Comissões de Ética dos Creas (CNCE)
Coordenadora: eng. civ. e de seg. do trab. Ingrid Cosme (Crea-RN)
Coordenadora adjunta: eng. agr. Rosicler Vanti (Crea-SC)

Na terça-feira, também foram eleitos os coordenadores do Colégio de Presidentes. A coordenadoria coube ao eng. civ. Jary Castro (Crea-MS) e a coordenadoria adjunta ao eng. civ. Jorge Silveira (Crea-SE). O Colégio de Entidades Nacionais (Cden) também tem novos coordenadores: o eng. alim. Gumercindo Ferreira da Silva (Abea – Associação Brasileira de Engenheiros de Alimentos) e o adjunto eng. mec. Jorge Nei Brito (Fenemi – Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial).

Em: 21.02.2012
Equipe de Comunicação do Confea

MÚTUA-MA FECHA PARCERIA PARA PLANOS DE SAÚDE PARA PROFISSIONAIS DO CREA-MA

A MÚTUA -MA Caixa de assistência dos profissionais do Crea-MA, acaba de fechar parceria com a Qualicorp Administradora de Benefícios S/A e a Sulamerica Seguros S/A objetivando oferecer planos de saúde a toda categoria.
A Qualicorp com mais de 17 anos de experiência em todo o Brasil em administração de planos e seguro saúde, e com mais de quatro milhões e duzentos mil usuários, tem em São luis a Vital Saúde como seu representante local.
Segundo o gerente da vital saúde, Carlos Magno Bispo, o plano de saúde Sulamerica administrado pela Qualicorp é oferecido aos associados MUTUA – MA maranhense com  condições diferenciadas. Além disso, são oferecidos benefícios com cobertura para filhos solteiros, inválidos ou enteados de qualquer idade, bem como para menores sob guarda ou tutela do beneficiário titular do plano. Carlos Bispo informou ainda que já possui uma equipe de consultores treinados e capacitados para oferecer o que há de melhor do produto Sulamerica e Qualicorp.
A Qualicorp através da Vital Saúde está instalada no seguinte endereço: Av Carlos Cunha, Edificio Medical Center Jaracaty S/N – jaracaty. Contatos: (98) 3199-5841 / 3221-0615/ 32215367 / 8801-3274. A vital saúde também estará disponibilizando equipe de vendas na sede da  MÚTUA – MA.

Por: Assessoria da Mútua-Caixa de Assistência aos Profissionais do Crea-MA

SEDE DO CREA-MA SERÁ PONTO DE ARRECADAÇÃO DE ALIMENTOS

Todos os anos, o mesmo dilema: famílias que fixaram residência em áreas de risco de São Luís sofrem com a chegada do período de chuvas na capital. Riscos de desmoronamentos são comuns nesta época e, com as fortes chuvas, algumas famílias acabam ficando desabrigadas. Os casos mais recentes ocorreram na última semana, onde as fortes chuvas desabrigaram mais de 200 famílias em diversos bairros de São Luís.
Pensando em ser um ponto de apoio e ajuda, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão e a Defesa Civil Municipal firmaram parceria, a fim de arrecadar alimentos não-perecíveis para serem distribuídos a estas famílias. Os alimentos serão arrecadados a partir do dia 18 de fevereiro, na sede do CREA-MA, localizada na Rua Cândido Mendes, 540, Reviver – Centro.
Para a Superintendente da Defesa Civil Municipal Elitânia Barros, a iniciativa é importante, uma vez que algumas famílias perderam tudo. “É de extrema importância que órgãos como o CREA-MA se solidarizem com estas famílias, que passam por uma fase complicada”, relatou.
Os alimentos serão arrecadados até o dia 28 de fevereiro. Mais informações acerca da campanha de doação pelo telefone 2106-8327.

Áreas mais atingidas pelas enchentes:
Cidade Operária: 117 famílias
Vila Militar: 100 famílias
Anil: cerca de 100 famílias
Cruzeiro de Santa Bárbara: cerca de 20 famílias
Jambeiro: há riscos de alagamento
Coroadinho: 3 famílias
Vila Sapinho: levantamento ainda sendo feito pela Defesa Civil Municipal
Vila José Reinaldo Tavares – Cidade Olímpica – levantamento ainda sendo feito pela Defesa Civil Municipal

Em: 18.02.2013
Por: Assessoria de Comunicação – Crea-MA

PROGRAMAÇÃO DO ENCONTRO DE REPRESENTANTES DO SISTEMA

O Encontro de Representantes do Sistema Confea/Crea e Mútua que ocorrerá entre os dias 18 e 22 de fevereiro, para reunir os presidentes do Confea e dos Creas, das entidades nacionais, a diretoria executiva da Mútua, além de todos os coordenadores de câmaras especializadas e das comissões de ética dos Creas. Durante o encontro, os fóruns consultivos se dividirão e definirão seus coordenadores e calendário de atividades para o ano, além de darem início aos seus respectivos trabalhos.

CONFIRA AQUI A PROGRAMAÇÃO COMPLETA

A novidade este ano é a inauguração dos trabalhos da Coordenadoria Nacional de Câmaras Especializadas de Engenharia Florestal, cuja criação foi aprovada no plenário federal no ano passado.
Clique aqui e veja como chegar até o local de abertura do evento: Universidade Corporativa dos Correios, Setor de Clubes Esportivo Norte-SCEN, Trecho 02, Lote 04, Via L4

Confira ainda dicas de restaurantes e telefones úteis.

Em: 18.02.2013
Por:Equipe de Comunicação do Confea

OPERAÇÃO OBRA LEGAL: MAIS 2 ETAPAS DE VISTORIAS SÃO REALIZADAS

A operação “Obra legal”, resultante da parceria entre o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão – CREA/MA e a Secretaria Municipal de  Urbanismo e Habitação – SEMURH por meio da Blitz Urbana, realizou mais duas etapas de vistorias na capital, na manhã de ontem (05.02) e na manhã de hoje (06.02). Somente na manhã de ontem foram vistoriadas 08 obras na capital e destas, 07 sofreram embargo pela Blitz Urbana; na manhã de hoje, cerca de 06 obras foram visitadas. Em uma das obras, um estabelecimento comercial estava sendo construído ao redor de postes de alta tensão, colocando em risco a vida dos trabalhadores.

Entre outras falhas encontradas nas execuções de obras estavam a falta da documentação no local, a inexistência de alvará de construção e até mesmo a ausência de profissional responsável pela obra. Para o assessor técnico do CREA-MA, Engº Civil Helberth Meneses, ações desse tipo ajudarão a regularizar a situação de obras em vários pontos da capital. “a parceria entre o CREA-MA e a Blitz Urbana é uma ótima oportunidade para que possamos conhecer e, em conjunto, atuar na regularização das obras em São Luís, para que a cidade possa crescer de forma ordenada”.

As vistorias da operação “Obra Legal” aconteceram nas áreas abrangentes aos bairros Ipase, Cohama, Calhau e Olho D”Água. A ação conjunta ocorrerá também pelas próximas semanas.

COLÉGIO CINTRA É VISTORIADO POR TÉCNICOS EM SÃO LUÍS

Técnicos do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão – CREA/MA, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Estadual e Ministério Público desencadearam na manhã desta sexta-feira (01.02) uma vistoria nas dependências do Colégio CINTRA em São Luís. A vistoria foi acompanhada pelo corpo administrativo da escola e pelo Diretor da instituição, Arnaldo Martinho.

Segundo representantes do Corpo de Bombeiros, a escola descumpriu o prazo estipulado pelo CBMMA para apresentação de laudo sobre a infraestrutura do prédio. A direção da escola se defendeu, alegando que não tinha conhecimento de nenhum documento solicitando laudo técnico e que só teve conhecimento da visita das equipes na tarde de ontem (31.01), durante reunião no Ministério Público.

Ao decorrer da vistoria, foram detectados vários problemas estruturais, tais como salas sem acesso à ventilação, fiação exposta, piso trincado, ventiladores com ferrugem e cupins corroendo a grade de madeira do telhado. Uma equipe foi encontrada realizando alguns reparos na infraestrutura, porém, segundo os técnicos presentes, o prédio necessita urgentemente de uma ampla reforma. “Funcionários e alunos correm grandes riscos aqui. Devem ser tomadas medidas urgentes para que o pior não venha a acontecer”, disse o Assessor Técnico do CREA-MA, Engº Civil Antônio Xavier.

Atualmente, o CINTRA é uma das maiores escolas do Maranhão e possui cerca de 7 mil alunos.

Ainda sobre a Escola

O Centro Integrado do Rio Anil – CINTRA foi fundada no ano de 1994. A escola, anteriormente, era uma das maiores fábricas de tecido da cidade, fazendo parte do pólo industrial têxtil no final do século XIX. Com a falência da fábrica em meados da década de 60, o prédio permaneceu algum tempo abandonado. Desde a inauguração da escola, o prédio não passa por uma reforma massiva na estrutura física.

PRESIDENTE DO CREA-MA EMPOSSA INSPETORES EM PRESIDENTE DUTRA

Foram empossados na manhã de ontem (30.01) os novos Inspetor-Chefe e Inspetor-Substituto responsáveis pela Inspetoria da cidade de Presidente Dutra. O Engº Civil Maurício Rodrigues Leal e o Engº Agrônomo Afonso Celso Sá Sereno receberam, das mãos do Presidente do CREA-MA Engº Mecânico Alcino Araújo, as portarias com as respectivas nomeações.
Estavam presentes na solenidade de posse funcionários do CREA-MA, profissionais e familiares dos empossados. Em seu discurso de posse, Maurício disse estar comprometido para o desenvolvimento do CREA-MA na região, que só cresce com a chegada de grandes empresas. Por sua vez, Afonso, inspetor substituto, disse trabalhar para desenvolver, principalmente, a agronomia na região. Ambos agradeceram ao convite feito pelo Presidente, que falou dos desafios que os Inspetores encontrarão pela frente. “Serão muitos os obstáculos, porém, se trabalharmos com união, poderemos superá-los facilmente”, disse. A ocasião serviu para que o Presidente evidenciasse à ambos os problemas encontrados atualmente na Inspetoria de Presidente Dutra.
Visitas às Inspetorias serão realizadas em 2013 para que sejam detectadas, juntamente com os inspetores, os problemas de cada escritório. Assim, será traçado um plano para que tais problemas sejam sanados gradativamente.

Em: 31.01.2013
Por Maria Rita Machado
Crea-MA

31 DE JANEIRO: DIA DO ENGENHEIRO AMBIENTAL

Breve histórico da Engenharia Ambiental

O aparecimento de leis ambientais mais rígidas a partir dos anos 70, nos Estados Unidos e na Comunidade Econômica Europeia, fez com que uma nova indústria fosse criada para sanar os impropérios ambientais gerados ao longo de décadas pela indústria, agricultura e municipalidades. A partir dos anos 80, o foco das atenções foi direcionado para a minimização dos passivos ambientais. Dentro deste contexto, surgiu a necessidade de profissionais capacitados a avaliar, diagnosticar e estimar o legado das más práticas de gerenciamento de resíduos e utilização de produtos perigosos que levaram a contaminação do meio físico. Ao passo que as avaliações foram sendo conduzidas e os resultados mostraram-se catastróficos, nasceu a necessidade de remediar o meio físico, posto que recuperá-lo já não era mais possível.

A avaliação, o diagnóstico e a estimativa dos passivos ambientais foram conduzidos por profissionais das mais diversas especialidades, cada qual trabalhando em seu metier e integrando os seus achados em um único produto. Porém, para a etapa seguinte, a remediação, o mercado sentiu a falta de um profissional com uma visão ampla e integrada que fosse capaz de propor e executar ações que visassem a minimizar as concentrações de produtos perigosos no meio físico. Este profissional era difícil de ser recrutado no mercado, dada a profunda necessidade de especialização ocorrida no decorrer nas décadas de 70 e 80, que privou de muitos o caráter generalista e integrador.

Embora a interdisciplinaridade funcionasse a contento neste período, as aplicações eram de certa forma estanques dada à falta de um profissional integrador. A baixa eficiência aliada ao excessivo espaço de tempo, e consequentemente ao seu custo, fez com que a indústria recorresse à academia, em busca de métodos alternativos. Ao se deparar com este novo problema, a academia compreendeu que não bastava a interdisciplinaridade, mas sim de um novo profissional com uma visão ampla e integrada do problema.

Deu-se, então, o início da formação do engenheiro ambiental moderno. Moderno refere-se, primeiramente, à contraposição ao engenheiro sanitarista, com formação mais devotada ao saneamento ambiental e, mais recentemente, às diversas ênfases em meio ambiente que foram criadas nas diferentes modalidades de engenharia. A estruturação da profissão culminou com o seu crescimento no mercado. Segundo a revista “Fortune”, a Engenharia Ambiental foi a profissão que mais cresceu nos Estados Unidos na década de90. Amesma revista sugere que a Engenharia Ambiental continuará a ser uma das profissões mais promissoras do início deste milênio.

Já o surgimento da engenharia ambiental no Brasil se espelhou na prática vigente nos Estados Unidos e na Comunidade Econômica Europeia. O primeiro curso de Engenharia Ambiental surgiu apenas em 1992 na Universidade Federal de Tocantins, ainda muito focado na realidade regional. A modalidade surgiu através da portaria 1.693 do Ministério da Educação, de 5 de dezembro de 1994. Houve um hiato de cerca de 6 anos até que o órgão regulador da categoria, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA), em sua resolução 447 de 22 de setembro de 2000, definisse as atribuições do Engenheiro Ambiental, habilitando, assim, os profissionais formados ao exercício da profissão.

O profissional de engenharia ambiental tem sólida base científica e ampla cultura, um caráter empreendedor, capaz de solucionar problemas, inclusive com a criação de novas tecnologias, apto a trabalhar em equipe, atuando sempre de maneira ética e zelando pelo interesse social. Possui uma visão integrada das dimensões ecológicas, sociais, econômicas e tecnológicas, ou seja, uma visão holística da relação entre meio ambiente, desenvolvimento e sociedade, com o intuito de promover um desenvolvimento equilibrado e sustentado, privilegiando a prevenção ou sanando e minimizando os danos ao ambiente.

Nos últimos vinte anos, houve uma disseminação de cursos de Engenharia Ambiental nas mais diversas regiões do país. Atualmente, existe cerca de 250 cursos, o que possibilitou a formação de mais de 12.000 profissionais registrados no Sistema CONFEA/CREA/MÚTUA, os quais contam com o trabalho de uma Associação Nacional e 15 regionais integradas para a defesa e fortalecimento da nossa categoria profissional, com 14 conselheiros e representação na diretoria do nosso Sistema, além de presença nos diversos órgãos ambientais, comitês de bacias e em fortes setores da economia do nosso país.

 

Com informações da Associação Nacional Dos Engenheiros Ambientais

(http://aneam.org.br/noticias/destaque/1350-dia-do-engenheiro-ambiental)

 

CREA-MA REALIZA BLITZ DE FISCALIZAÇÃO NA ÁREA ITAQUI-BACANGA

Teve início na manhã de hoje (29) diversas ações de fiscalização por parte do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão na área Itaqui-Bacanga. O trabalho, que irá perdurar durante cerca de duas semanas, é uma iniciativa conjunta entre a presidência, superintendência, Assessoria Técnica e Gerência de Fiscalização e nada mais é do que a intensificação de atividades que já são realizadas diariamente pelo Crea-MA.
O objetivo principal é a fiscalização do exercício e das atividades profissionais, através da exigência de apresentação das diversas Anotações de Responsabilidade Técnica (ART’s) dos empreendimentos. Ao identificar obra ou serviço sem a presença de profissional habilitado, o proprietário será notificado para regularizar a situação. Se isso não ocorrer dentro de dez dias, prazo da notificação, será lavrado o auto de infração e, além de permanecer a obrigatoriedade de contratação de profissional habilitado, incidirá uma multa lançada por exercício ilegal da profissão.
A ação também serve para alertar a população sobre edificações ou realização serviços técnicos sem a presença de um responsável técnico. No momento em que é iniciada uma construção sem um profissional habilitado é o proprietário quem responde por qualquer incidente na obra. Além disso, o exercício ilegal da profissão é considerado crime.
A comunidade também pode contribuir com o trabalho ao denunciar empreendimentos irregulares através da DENÚNCIA ONLINE do Crea-MA, pelo site do Conselho (www.creamaranhao.pagina-oficial.com) ou pelo telefone: (98) 2106-8347.

Em: 29.01.2013
Por: Assessoria de Comunicação
Crea-MA