01 de março de 2019.

foto 2

     O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (Crea-MA) realizou na manhã desta sexta-feira (01) a vistoria e fiscalização da Barragem do Bacanga. Esta é a primeira das 11 barragens que serão fiscalizadas pelo Conselho, que está verificando a existência de responsáveis técnicos nas obras, o estado de conservação e os serviços que estão sendo executados.

    O presidente do Crea-MA, Berilo Macedo, explicou que durante a visita à Barragem do Bacanga, que está sendo recuperada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), foi constatada que a parte de vazão da água está sob controle e que o órgão apresentou a documentação solicitada pelo Crea-MA: as Anotações de Responsabilidade Técnica (ART). “A ART é um documento importantíssimo porque comprova que existe um profissional habilitado e registrado no Crea que é responsável pelos projetos, execução, manutenção, laudos e outros, ou seja, pelos serviços de engenharia nas barragens”, explicou o presidente.

    O Superintendente de Obras Civis Especiais da Sinfra, Fabiano Junqueira, ressaltou que o Crea já realizou outras vistorias e que os serviços que estão sendo feitos na obra têm uma peculiaridade por não se tratar de uma obra comum.  “Uma obra de barragem requer determinadas especializações, técnicos diferentes, envolve o meio ambiente, engenharia, inclusive com a parte da população, de habitação, do entorno da lagoa”, explicou o engenheiro civil. “A recuperação estrutural está sendo feita e a operação da barragem está sendo levada adiante”, garantiu Fabiano.

    A próxima fiscalização do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão está marcada para o dia 07 de março, nas áreas de resíduos de bauxita I, II, III, IV e V e Lago de Resfriamento da Alumar.

   A previsão é de que ainda este mês de março sejam fiscalizadas e inspecionadas, pela comissão da Câmara Especializada de Engenharia Civil, Geologia e Minas do Crea-MA, a Barragem de Flores, no município de Joselândia, de Pericumã, em Pinheiro – ambas de responsabilidade do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (DNOCS), a Barragem de Venê, em Godofredo Viana, da empresa Aurizona e a Hidrelétrica de Estreito, da Companhia Energética Estreito S.A.

   A confirmação das datas depende da empresa e do órgão confirmarem a presença de um representante deles para acompanhar a visita e fornecer todos os documentos solicitados.

foto 1

   Também estiveram presentes na vistoria e fiscalização da Barragem do Bacanga, o secretário Municipal de Segurança com Cidadania de São Luís, Heryco Coqueiro, agentes da Defesa Civil de São Luís, o coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil, Geologia e Minas do Crea-MA, Antônio Carlos Amaral Ribeiro e o superintendente de fiscalização do Crea-MA, Wesley Assis, e engenheiros responsáveis pela execução da obra. 

   A realização da fiscalização das 11 barragens existentes no Maranhão foi aprovada durante reunião extraordinária da Câmara Especializada de Engenharia Civil, Geologia e Minas do Crea-MA, realizada no mês passado e que criou uma comissão composta pelo engenheiros civis Luís Plécio (Assessor Técnico do Crea-MA), Antônio Carlos Amaral Ribeiro (coordenador da câmara) e Arnaldo Carvalho (membro da câmara), além do geólogo Thiago Vieira Moreira, que também é membro da Câmara.